Xavier será julgado em fevereiro

Nove anos depois da denúncia que levou à primeira cassação de mandato na Câmara Legislativa do DF, o processo contra o ex-deputado distritalCarlos Xavier, acusado de ser o mandante da morte do adolescente Ewerton da Rocha Ferreira, parece ter chegado ao fim. 

O ex-deputado será levado a júri popular sobre o caso do assassinato do adolescente Éwerton, ocorrido em 2004. Para o Ministério Público local (MPDFT), o garoto de 16 anos perdeu a vida por uma vingança do então deputado Xavier.

Ewerton teve um relacionamento com a ex-mulher do ex-distrital Maria Lúcia Xavier. O ex-deputado sempre afirmou ser vítima de uma conspiração política para tirá-lo da Câmara Legislativa. No processo, alega ter provas de que houve uma armação para incriminá-lo, apenas com o objetivo de tirá-lo da vida pública.

O Tribunal do Júri de Samambaia marcou o julgamento para o dia 26/02/2014, às 8h30. Se condenado, irá direito para a Papuda. Se absolvido, voltará para a vida pública.

Xavier afirma a interlocutores de que está com a consciência “tranquila” e que confia em Deus neste momento tão delicado. Antes de ser cassado.

E ficam duas grandes perguntas:

O que Xavier tem na manga para provar sua inocência diante do júri popular?

O que ele tem de prova contra conhecido deputado distrital que o ameaçou no passado?

Façam suas apostas e podem ter certeza de que o julgamento será, de fato, um evento inesquecível.

Fonte: Blog do Donny Silva.

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: