“Votar o PPCUB e a LUOS é desafiar a legalidade, então paguem pra ver”


A frase não é do blog, mas diante do que se comenta nos bastidores da politica local, somos solidários ao autor que a proferiu. E vamos além. Paguem para ver, que verão. Coragem para continuar defendendo o Distrito Federal não nos falta.

Os conteúdos de dois telefonemas trocados entre três distritais, na presença de outros 4 deputados que estavam à mesa durante um jantar, no restaurante Oliver e que tiveram trechos revelados no blog (leia aqui), estão dando dores de cabeça ao parlamentar, que revoltado, alertou ao telefone aos dois colegas, um do PMDB e outro do seu partido, o PT. Ele revelou ter informes de supostas negociatas nas tramitações de dois projetos de autoria do Executivo local, o PPCUB e a LUOS. …

Os projetos estão sofrendo nos últimos meses, um verdadeiro bombardeio por parte de organismos, associações, deputados distritais e até do ex-presidente do Senado José Sarney. Todos que defendem o patrimônio público do Distrito Federal, entraram na polêmica.

Ontem foi divulgado para a imprensa, que os mesmos não serão votados este ano, mas dentro da própria CLDF, há quem duvide. “Receiamos que haja uma tentativa de última hora, estamos em alerta, hoje será um dia de muito trabalho, o último do ano legislativo, tecnicamente não há como votar os dois projetos enviados pelo executivo, mas isso aqui é uma casa política e tudo pode acontecer.” Revelou ao blog um distrital da base governista.

Diante da divulgação de parte das conversas travadas no já famoso jantar, “alguns parlamentares cogitam marcar uma reunião, esperam contar com as presenças do governador do DF, do secretario de Habitacao, do lider do bloco PT/PRB na CLDF e chamar o deputado revoltado para dar-lhe um puxão de orelhas.”

Desde terça-feira, estamos tentando falar com alguns dos cinco comensais que estavam presentes no restaurante. Mandamos mensagens a todos. Todos continuam calados. Outras fontes muito proximas do pequeno, nos revelaram que os diálogos que o parlamentar revoltado teve ao telefone, são muito mais graves do que já revelamos aqui, e que o promotor que estava no local, em outra mesa, ouviu tudo.

Pelo jeito o PPCUB e a LUOS terão o mesmo destino que teve o PDOT.


Fonte: Edson Sombra / Redação – 12/12/2013

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: