Vilma, do caso Pedrinho,


Renato Alves

               A ex-empresária, que estava em liberdade condicional
Vilma, do caso Pedrinho, é presa suspeita de receptar produtos roubados Ela foi presa em flagrante no fim da tarde desta quarta-feira (22/05) com oito aparelhos de uma clínica odontológica furtada no último domingo


Dez anos após ser presa por raptar o bebê Pedrinho em Brasília e outro recém-nascido em Goiânia, Vilma Martins Costa, 58 anos, foi presa novamente. Ela deve passar a noite em uma cela com criminosas comuns, no 14º Distrito Policial de Goiânia, na Vila Pedroso. A ex-empresária, que estava em liberdade condicional depois de cumprir oito dos 15 anos da pena pelos raptos e registros falsos das duas crianças, agora é suspeita de ter receptado produtos roubados. Ela foi presa em flagrante no fim da tarde desta quarta-feira (22/05) com oito aparelhos de uma clínica odontológica furtada no último domingo.

Os investigadores abordaram Vilma e a outra acusada em uma rua do Jardim Planalto, bairro de Goiânia onde fica o estabelecimento arrombado no fim de semana. Os equipamentos estavam no carro da ex-empresária. Os policiais chegaram às duas após receberem denúncia do dono de uma oficina de assistência técnica de materiais odontológicos. A dupla procurou a loja oferecendo produtos usados, sem nota fiscal ou qualquer procedência.

Desconfiado, o proprietário recusou a oferta e acionou a Polícia Civil. “O pessoal desse ramo já estava avisado do roubo de domingo. Por isso, o lojista logo desconfiou. Uma equipe nossa foi atrás do carro apontado por ele. Encontraram as duas na rua, em um Fiesta semi-novo da dona Vilma, com alguns produtos dentro”, explicou o delegado Gylberto Ferro, chefe do 20ºDP (Jardim Europa).

Em depoimento, ela negou ter roubado os produtos, mas não soube explicar a origem deles, segundo o delegado Geraldo Caetano Brasil, responsável pelo inquérito. “Ela já deu três versões: pegou de um terceiro, desconhecido; comprou de outra pessoa, também desconhecida; por fim, ganhou de um catador de papel. Agora, vamos investigar se ela não participou diretamente do roubo. Temos quase certeza de haver mais gente envolvida”, contou.

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: