Veja o comunicado oficial à imprensa:


A Igreja Universal do Reino de Deus tomou conhecimento pela Imprensa de procedimento investigatório do Ministério Público de São Paulo, acerca da aprovação das obras do Templo de Salomão.

Como afirma a própria Promotoria de Justiça de Habitação e Urbanismo da Capital, em nota distribuída nesta data, até o momento, a Universal não foi ouvida ou sequer informada das irregularidades supostamente praticadas.

O mesmo Ministério Público, em sua nota, esclarece que “não há, até o momento, documentos suficientes nos autos que permita qualquer formação de convicção do Promotor de Justiça para a propositura de medidas judiciais cautelares ou principais”.

Desta forma, é no mínimo prematuro afirmar que tenha havido “fraude” em qualquer etapa da construção do Templo de Salomão, que transcorreu ao longo de quatro anos sob intensa fiscalização e grande transparência.

Aliás, o próprio Ministério Público de São Paulo pode atestar que a Universal vem colaborando ativamente nas ações da Promotoria e da Companhia de Engenharia de Tráfego – CET que visam mitigar o impacto no trânsito de veículos da região do Brás, com o atendimento de todas as recomendações e arcando com reformas e melhorias em diversos equipamentos urbanos.

É lamentável que na véspera da inauguração do Templo de Salomão, que contará com a presença de mandatários dos mais elevados cargos do país, oportunisticamente, tente-se macular uma obra que não é de um homem só ou de uma Igreja, mas de todos aqueles que creem num Deus único.

Reiteramos que a Universal preza pelo rigoroso cumprimento das leis e pelo acatamento às autoridades constituídas no Brasil e nos mais de cem países onde atua. Mas exigiremos sempre respeito e não preconceito contra nossa fé.

UNIcom – Departamento de Comunicação Social e Relações Institucionais da Igreja Universal do Reino de Deus

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: