Um espetáculo que nasceu da indecisão

Um espetáculo que nasceu da indecisão


12 de Dezembro de 2013

Dúvidas fazem parte do cotidiano de qualquer pessoa. Desde as triviais, como “Qual roupa vou vestir?”, até as mais complexas – caso de “Que profissão quero seguir?” -, a tarefa de se fazer uma escolha é constante no mundo contemporâneo.

Mas o receio de que uma atitude tomada gere consequência indesejável pode levar a um duradouro período de indecisão. Tal estado, ao contrário do que se pensa, pode ser muito produtivo. Prova disso é o espetáculo “De Tudo um Pouco”, do multifacetado Rafael Cortez. O resultado da indecisão do comediante pode ser conferido neste final de semana no Teatro dos Bancários.

Jornalista por formação, Cortez apresenta – em tom ácido e engraçado – as visões que tem sobre fatos do dia a dia, comportamentos, trabalho e até sobre o convívio com crianças.

No palco, o artista também apresenta sua veia musical. De posse de um violão, Cortez faz releituras bem-humoradas de músicas da bossa nova e toca canções instrumentais compostas por ele.

O espetáculo conta, ainda, com performances improvisadas, caretas e bocas que são frutos das experiências que o comediante acumulou como artista circense. A sempre cômica interação com a plateia também é destaque do show.

Tudo isso acontece em uma apresentação em formato de stand up. Segundo o próprio Cortez, o humor de “cara limpa” é herança da convivência com humoristas como Rafinha Bastos, Danilo Gentili e Marco Luque durante as cinco temporadas em que atuou como repórter do programa “Custe o Que Custar”, O CQC da TV Bandeirantes.

“De Tudo um Pouco” é uma chance para o público brasiliense poderá avaliar se o fato de Rafael Cortez não ter escolhido uma única profissão foi algo positivo, ou não. Não há dúvidas que uma pessoa é capaz de desempenhar várias funções. Manter muitas atividades com qualidade não é para qualquer um, mas Cortez mostra que é possível.

no Teatro dos Bancários (EQS 314/315). Sábado, às 21h; domingo, às 20h. Ingressos a R$ 30 (meia). Classificação: 12 anos.


About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: