TRT nega liminar e marca audiência para pôr fim à greve dos rodoviários


TRT nega liminar e marca audiência para pôr fim à greve dos rodoviários
Para exigir o pagamento de reajuste, funcionários deixam de rodar e prejudicam 320 mil passageiros


O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) marcou para esta sexta-feira (18), às 17h30, uma audiência de conciliação com os representantes do Sindicato dos Rodoviários e das empresas Pioneira, Marechal e São José. A reunião foi marcada em função da negação da liminar, requerida pelas empresas rodoviárias no dissídio coletivo de greve.

Mediante o argumento das empresas de que a greve deflagrada pelos funcionários é ilegal, as empresas pediram ao TRT-10 determinasse a suspensão imediata da greve com determinação de retorno ao trabalho.

O presidente do TRT-10, desembargador André Dasmasceno, ainda frisa que a paralisação não alcança toda a categoria, mas sim, apenas os empregados vinculados às empresas suscitantes, sendo motivadas pelo não pagamento de salários.

Greve

A paralisação dos motoristas e cobradores inicou nesta terça-feira (15) por conta do não pagamento do reajuste salarial, acertado em junho deste ano. De acordo com o Sindicato dos Rodoviários, os funcionários deveriam de beneficiar do aumento de 20% no salário, 20% no tíquete alimentação e mais 40% na cesta básica.

Com a greve, cerca de 320 mil pessoas estão sendo prejudicadas com a paralisação que afeta três das cinco bacias do sistema de transporte coletivo. As empresas Marechal, Pioneira e São José atendem moradores de 18 regiões administrativas do DF, entre elas Gama, Santa Maria, São Sebastião, parte de Taguatinga e do Park Way, Ceilândia, Guará, Vicente Pires e Brazlândia.

Fonte: TRTDF

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: