Transporte no DF 400 ônibus vão sair da garagem


Transporte. GDF começa a pagar rescisões de rodoviários para que novas empresas os contratem e coloquem veículos nas ruas.



Ônibus da Expresso São José, que tem centenas de veículos esperando funcionários | RICARDO MARQUES/METRO BRASÍLIA

A aprovação da lei que permite ao GDF pagar a rescisão contratual dos funcionários das empresas que vão deixar o sistema de transporte -a um custo de R$ 113 milhões aos cofres públicos – vai acelerar a troca da frota de ônibus. A promessa do governo é colocar aproximadamente três mil novos veículos nas ruas até a primeira semana de dezembro, mas, quatro meses após o início da renovação, apenas 500 deles já ganharam as ruas.

O cronograma está lento porque viações como a Viplan alegam não ter dinheiro para demitir os rodoviários -e o governo se comprometeu a garantir o emprego de todos nas novas empresas. Por isso, companhias como a Expresso São José, vencedora da primeira bacia licitada, estão com as garagens lotadas enquanto a população sofre em latas velhas com até 20 anos de uso. …

Com a lei aprovada pela Câmara Legislativa em 22 de outubro, o GDF está conseguindo desatar esse nó. Os R$ 54 milhões que vão garantir o primeiro grupo de rescisões já estão disponíveis. “Vamos começar a demitir e recontratar essa semana. Com isso, a São José vai poder colocar nas ruas a maioria dos 400 novos ônibus que estão parados”, afirma o secretário de Transporte do DF, José Walter Vazquez.

As empresas Pioneira e Piracicabana também têm ônibus prontos para entrar em operação. Em até duas semanas o cronograma de entrega dos veículos vai começar a ganhar a velocidade que os passageiros esperam.


Fonte: Jornal Metro Brasília – 05/11/2013

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: