Transparência divulga 22 processos de Nepotismo


Maioria dos casos estão concentrados nas Administrações Regionais do Distrito Federal; das 31, 24 possuem parentes empregados em diferentes tipos de cargo; cabe ao governador avaliar os processos e decidir se todos vão ser exonerados
Dados da Secretaria de Transparência apontam 22 casos de nepotismo no executivo do Distrito Federal.  Os processos foram encaminhados ao governador, Agnelo Queiroz, que deverá decidir se os funcionários vão ser exonerados. A maioria dos casos ocorre nas Administrações Regionais, das 31 que existem, 24 já tiveram casos de nepotismo.
Por nota, o governo do Distrito Federal (GDF) esclareceu que todas as regras vigentes com relação ao nepotismo estão sendo cumpridas e a fiscalização tem sido rigorosa, por determinação do governador Agnelo Queiroz. Cumpre destacar, no entanto, que nem todas as situações de parentes ocupando cargo em comissão representam nepotismo.
O GDF afirmou que parentes de membros de outros poderes, do Legislativo e do Judiciário, em cargos em comissão no GDF, não caracterizam nepotismo nos termos do entendimento do STF, visto não haver reciprocidade, ou seja, nomeação de parentes do governador nos respectivos poderes.
Segundo o secretário de Transparência, Carlos Higino, o acompanhamento é permanente para identificar o nepotismo na administração pública. Com a divulgação dos nomes e salários dos servidores no portal da Transparência a própria população pode denunciar casos deste tipo.
O governador já exonerou 18 servidores que se encontravam nessa situação e a Secretaria de Transparência e Controle continua realizando esse acompanhamento.
Com informações da Agência Brasília.

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: