Suspeitos de integrar guerrilha foram mortos durante o governo FHC


Nadine Borges, da Comissão da Verdade, revela que ação das Forças Armadas contra suspeitos de integrar aGuerrilha do Araguaia durou até o governo FHC

Homens das Forças Armadas brasileiras teriam realizado, já durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC), uma nova etapa da Operação Limpeza no Araguaia, entre os Estados do Tocantins, Mato Grosso e Maranhão, que consistia na busca e extermínio de supostos adeptos da guerrilha que enfrentou os governos ditatoriais impostos ao longo de duas décadas ao país. A informação foi revelada na noite desta quarta-feira, pela advogada Nadine Borges, uma das coordenadoras da Comissão da Verdade, que investiga os abusos cometidos pelas forças de repressão mantidas durante a ditadura civil-militar instalada após o golpe de Estado de 1964.

Nadine Borges falou, na noite passada, a uma plateia na qual estavam presentes, entre outros, a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB) e o presidente regional da legenda, João Batista Lemos, o ex-presidente da União Nacional dos Estudantes Daniel Iliescu, representantes do Judiciário e intelectuais. Na mesa do debate que antecedeu o lançamento do livro Alma em fogo, do ex-deputado Aldo Arantes, coordenada pelo representante no Rio da Fundação Maurício Grabois, Carlos Henrique Tibiriça, estavam o ex-deputado Haroldo Lima, fundador da Ação Popular (AP), o cineasta Cacá Diegues e o advogado e ex-parlamentar Modesto da Silveira. Todos ouviram o relato de Nadine Borges.

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: