Suspeito de atirar rojão fugia para o município de Ipu, no Ceará

   O auxiliar de serviços Caio Silva de Souza, 22 anos, suspeito de lançar o rojão no cinegrafista Santiago Andrade, na última quinta-feira (6), pretendia fugir para a casa do avô no município de Ipu, Ceará, a 301 km de Fortaleza. O jovem pretendia chegar no Ceará quando foi preso em Feira de Santana, Bahia, por volta das 2h desta quarta-feira (12). Segundo a Polícia Civil do Rio de Janeiro, Caio já está detido no território carioca.

A equipe formada por três agentes da 17ª DP de São Cristóvão, o delegado responsável pelo caso, Maurício Luciano, e o advogado de Caio, Jonas Tadeu, já estava à procura, desde a última segunda-feira (10), quando a Justiça do Rio decretou sua prisão temporária, quando cercaram uma pousada próxima à rodoviária de Feira de Santana. A namorada de Caio já tentava, por telefone, o convencer a se entregar quando o jovem foi detido e não apresentou resistência a prisão.

Caio desembarcou no Aeroporto Internacional Tom Jobim, por volta das 9h da manhã desta quarta-feira (12), e foi encaminhado à uma delegacia sob escolta da Polícia Civil e da Polícia Federal. O auxiliar de serviços prestou depoimento para a Polícia e, segundo o delegado Maurício Luciano, ainda não confessou o crime.

DN Online

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: