Site criado por morador de Cuiabá volta a arrecadar dinheiro para pagar multa imposta a José Genoino


Da Redação – Katiana Pereira

Foto: Reprodução/Facebook

O site desenvolvido por um morador de Cuiabá para ajudar o ex-presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) e ex-deputado federal José Genoino a pagar a multa de R$ 468 mil está recebendo doações novamente. O site foi desenvolvido por Edmar Roberto Prandini, servidor da Secretaria de Planejamento de Mato Grosso (Seplan/MT).

Na segunda-feira (6) A Vara de Execuções Penais (VEP) do Distrito Federal determinou que o Genoino, condenado a quatro anos e oito meses de prisão na Ação Penal 470, o processo do mensalão, pague a multa que ele recebeu pela condenação por corrupção.

De acordo com despacho da Vara de Execuções Penais, se Genoino não fizer o pagamento no prazo estipulado, o débito será inscrito na Dívida Ativa da União.

Site criado em Cuiabá volta a arrecadar dinheiro para pagar multa imposta a José Genoino (Reprodução)

O site diz “você que é militante do PT, você que conhece o companheiro José Genoino, você que sabe dos equívocos no julgamento da ação penal 470. Deixe a sua contribuição para que José Genoino pague a multa da ação penal 470, no valor de R$ 468 mil, e não precise vender a sua casa.” (Confira aqui)

Na madrugada de terça-feira (7) o site recebeu três doaçõesR$ 1.410,0; R$ 4.005,0; e R$ 5.520,0. – totalizando pouco mais de R$ 10 mil. As contribuições podem ser feitas através de transferência bancária, cartão de crédito ou por boleto bancário.

Polêmica

A campanha foi inicialmente lançada no site em novembro do ano passado. Após a divulgação da página pela imprensa, o servidor publicou em sua página na rede social Facebook que atendendo a pedido do próprio José Genoino, interrompeu a arrecadação temporariamente.

“Gostaria muito de prosseguir com esta campanha, por considerar que é uma causa cujo fundamento é a solidariedade. Há também a convicção de que o julgamento e as condenações até aqui deliberadas, algumas das quais ainda em fase de recurso, mediante os embargos infringentes, levantaram um pomo enorme de controvérsias sobre o significado dos juízos expedidos. Manterei a página online, mas sem que o botão de doações funcionem. Vou contactar a cada um dos doadores por e-mail para avaliar o que pensam em fazer”, diz a postagem.

Segundo informações de Prandini, à época foram realizadas 20 doações, totalizando R$ 2,6 mil.

Duras penas

O site expõe ainda uma mensagem de Genoíno sobre o pagamento da multa imposta pelo Supremo Tribunal. “Tenho certeza de que todos aqui sabem perfeitamente que eu e minha família não temos como pagar 468 mil reais. A duras, duríssimas penas, estou pagando parcelado um apartamento que vale muito menos do que isso. Meus pais moram onde moram, como muitos de vocês também sabem. O carro que meu pai tinha, um logan de 2008, foi vendido para podermos ajustar nossas finanças depois da prisão. O que vão fazer conosco? Vão tomar a nossa casa?”, diz o texto.

Genoino cumpre prisão domiciliar temporária até 19 de fevereiro de 2014, por decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa. No entanto, Barbosa rejeitou pedido de transferência para São Paulo, e o ex-deputado permanecerá em Brasília até nova avaliação médica. Após a data, uma perícia será feita para decidir se o condenado permanecerá em casa ou voltará para Penitenciária da Papuda, no Distrito Federal.

Leia mais

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: