Sem cartão escolar, grupo queima pneus e fecha via do DF por uma hora


Manifestantes usaram pneus queimados para bloquear Estrutural.
Secretaria de Educação diz estar reformulando datas para entregas.
Do G1 DF

Pais e estudantes usaram pneus queimados para fechar a Estrutural na manhã desta terça-feira (11) em protesto contra a demora na entrega dos cartões de material escolar distribuídos pela rede pública do Distrito Federal para inscritos no Programa Bolsa Família. A pista ficou completamente bloqueada no sentido Taguatinga durante uma hora. Por e-mail, a Secretaria de Educação não explicou porque a distribuição ainda não foi feita e disse estar estudando a data para que isso ocorra.

Pneus queimados durante manifestação na Estrutural, no DF (Foto: Lucas Salomão/G1)

Ontem fechamos por outro motivo. Hoje, é por causa dos cartões dos alunos, que não recebemos. A administradora já está com nossas reivindicações, mas nada avança, ela faz do jeito dela. A partir de ontem vai ser assim. Não nos escutou, fechamos a Estrutural”
Ismael de Oliveira, um dos líderes do protesto

É a segunda manifestação na via em dois dias. Nesta segunda, moradores fecharam em protesto por melhores condições na região e pela saída da administradora. O grupo usou faixas e afirmava que a região estava abandonada. Entre as carências, apontaram falta de urbanização e falta de moradia.

Um dos líderes do protesto, Ismael de Oliveira disse que as manifestações podem continuar. “Ontem fechamos por outro motivo. Hoje, é por causa dos cartões dos alunos, que não recebemos. A administradora já está com nossas reivindicações, mas nada avança, ela faz do jeito dela. A partir de ontem vai ser assim. Não nos escutou, fechamos a Estrutural.”

Pais protestam por cartão escolar e fecham Estrutural, no DF (Foto: Lucas Salomão/G1)

Cartão
Seis dias após o início das aulas na rede pública de ensino, a Secretaria de Educação do Distrito Federal entregou aos estudantes apenas 14.738 dos cartões para compra de material escolar – 12% do total previsto. Pelo programa, 130 mil alunos deveriam receber R$ 226 para compras em papelarias.

A Secretaria de Educação evita falar em suspensão da entrega e diz que está reformulando as datas para “melhor atender aos beneficiários”, mas não deu previsão de quando as famílias terão o cartão em mãos.

Entre as questões analisadas, segundo a pasta, está o ajuste aos locais de paradas das vans de entrega dos cartões, para evitar filas em locais expostos ao sol.


About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: