Seleção: Ansiosa pega Croácia em estreia da Copa do Mundo


Neymar foi um dos jogadores que admitiram a ansiedade pré-abertura.

Quando questionados sobre a estreia na Copa do Mundo contra a Croácia, a resposta uníssona de jogadores e comissão técnica durante a preparação dá um panorama claro da ansiedade do grupo da Seleção Brasileira pela estreia no Mundial: “queremos que chegue logo quinta-feira e que comece de uma vez”. A frase repetida pelos brasileiros enfim se tornará realidade, a partir das 17h, na Arena Corinthians, em São Paulo. …

“Chegou a hora, que todos os brasileiros e o mundo estão esperando. Espero que passe o mais rápido possível (até a estreia). Ansioso, mas a felicidade é muito grande. Muitas pessoas queriam estar aqui, estou conquistando o meu e os sonhos do meu amigo. Espero ajudar da melhor forma. Realizar os sonhos de nós jogadores e de todos os brasileiros”, disse Neymar, na entrevista um dia antes do jogo.

Para realizar esse sonho citado pela principal estrela da equipe, a Seleção precisará repetir a simbiose vivida com a torcida durante a conquista da Copa das Confederações de 2013, na qual fez uma campanha irrepreensível. Durante a preparação essa busca de se aproximar mais do torcedor foi bem executada, principalmente no amistoso contra o Panamá, em Goiânia, e nos dias de preparação da Granja Comary, onde o grupo pacientemente distribuiu autógrafos e tirou fotos com os fãs.

Assim como em 2013, o time de Felipão chega com algumas dúvidas em relação ao desempenho de alguns jogadores. Se antes da Copa das Confederações, o perseguido entre os titulares era Hulk, agora é a vez do meia Oscar, que teve que escutar durante os últimos dias o pedido pela entrada de Willian na equipe titular. Em semelhança com o ano passado, Felipão peita as críticas e mantém seu camisa 11 blindado para a abertura da Copa do Mundo.
O mesmo ocorre com o goleiro Júlio César, que é questionado pelas poucas partidas que disputou durante a temporada 2013/14. A similaridade também aparece nos jogadores elogiados. Assim como em 2013, Neymar e a defesa brasileira formada por Thiago Silva e David Luiz chegam com moral para a disputa da Copa do Mundo.

Se há muitas semelhanças com a estreia em 2013, um fator é diferente: o time que era desacreditado antes do jogo contra o Japão, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, chega para a disputa da Copa do Mundo como uma das seleções mais temidas e visadas do torneio. Isto ficou claro na entrevista concedida pelo técnico da Croácia, Niko Kovac, nesta quarta-feira. O treinador europeu sabe que a arma para vencer o Brasil é tomar a frente do marcador ou abafar a pressão exercida pela Seleção nos inícios de partidas.

A Croácia conta também com a impaciência da torcida paulista, tida como uma das mais exigentes do Brasil. “Quanto mais tempo tivermos um resultado positivo maior a probabilidade que os torcedores comecem a ficar nervosos, vamos fazer o possível para isso acontecer”, ressaltou Kovac.

Adversários conhecidos do Brasil em estreias de Copa do Mundo (já que, em 2006, o grupo dirigido pelo agora coordenador técnico Carlos Alberto Parreira venceu por 1 a 0), os croatas chegam para o Mundial após enfrentarem diversos problemas na preparação para o Mundial.

Ao todo, cinco jogadores foram cortados e o treinador ainda não poderá contar com a principal estrela no ataque: Mandzukic, do Bayern de Munique, que está suspenso para a estreia para Copa. Por outro lado, o selecionado europeu aposta suas fichas no meio campo habilidoso com Modric (do Real Madrid), Rakitic (do Benfica) e Perisic (do Wolfsburg).

FICHA TÉCNICA

Brasil: Júlio César, Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo e Paulinho; Hulk, Oscar e Neymar; Fred

Técnico: Luiz Felipe Scolari

Croácia: Pletikosa; Srna, Corluka, Lovren e Vrsaljko; Rakitic, Modric e Brozovic (Kovacic); Perisic, Olic e Jelavic

Técnico: Niko Kovac

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)

Data: 12/06/2014

Horário: 17h (horário de Brasília)

Árbitro: Yuichi Nishimura (JAP)

Auxiliares: Toru Sagara (JAP) e Toshiyuki Nagi (JAP)

Fonte: Portal Terra / revista Istoé

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: