Rodoviária recebe roda de samba em comemoração ao estilo musical

Rodoviária recebe roda de samba em comemoração ao estilo musica Mais de 30 músicos e vários cantores e cantoras brasilienses se revezam na apresentação

Irlam Rocha Lima


O dia nacional do samba é comemorado na plataforma inferior da Rodoviária do Plano Piloto, onde foi montada uma grande roda com a participação de mais de 30 músicos e vários cantores e cantoras brasilienses. A programação teve início às 16h.

Público acompanha roda de samba na Rodoviária do Plano Piloto

Entre os grupos, há a participação de Adora Roda, Os filhos de dona Maria, Candangueiros, Caramba, Amor Maior e Os crioulos, cujos integrantes se revezam no decorrer da apresentação.

Para o violonista e cavaquinista, Evandro Barcelos, músico da velha guarda em Brasília, a plataforma do samba – nome do evento – que ocorre pelo sétimo ano consecutivo “é uma forma de democratizar o mais importante gênero musical brasileiro trazendo para o local onde transitam pessoas de diferentes classes sociais”.

Samba de mestres como Candeia, Ney Lopes, Délcio Carvalho, Cartola, Nelson Cavaquinho, Paulinho da Viola e também compositores contemporâneos, como Arlindo Cruz, Jorge Aragão, Zeca Pagodinho e do brasiliense Sérgio Magalhões são ouvidos na interpretação de Breno Alves, Khalil Santarém, Claudinho e da cantora Ive Lorena, da nova geração do samba na capital.

Outra presença muito festejada no local foi a do veterano compositor Carlos Elias, ex-portelense, e que há algum tempo está ligado à Aruc, Ele lança na próxima semana o DVD “Estou de bem com vida”.

Na plateia, que se aglomerou em volta da roda, haviam servidores públicos, rodoviários, estudantes universitários e sambistas. Daiane Lore, estudante de Gestão de Políticas Públicas da Universidade de Brasília (UnB) esteve no local. “É importante é que pessoas dos mais diferentes segmentos tenham acesso a cultura brasileira autêntica, aqui representada pelo samba. Eu sou do samba e não poderia faltar nessa festa”, afirmou”

O motorista Claudiomir Alexandre de Sousa, contou contou que viu no jornal sobre a comemoração do dia nacional do samba. “Cheguei mais cedo na rodoviária para poder apreciar antes de seguir viagem para Vicente Pires”, disse.

Figura carimbada na roda de samba da cidade, Robertinho da Mangueira (que recebeu o apelido por sempre usar camisa da verde e rosa) também participou do evento. “O dia nacional do samba é tão importante que além da roda de música na rodoviária poderia ter outras espelhadas por vários pontos onde sambistas se encontram”.


About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: