Que nojo!


Postado por Simone de Moraes

                                             Crédito : Divulgação

   A fama é a pior possível. O Sindsaúde-DF tornou-se uma referência em assedio moral, demissão constantes e sem justa causa, salários aviltantes, calotes, entre outras práticas nefastas.

Nas varas da Justiça do Trabalho no Distrito Federal, o Sindsaúde tornou-se motivo de chacota dos funcionários e juízes trabalhistas que tratam as ações contra o sindicato com declarada ironia: de novo?.

Os funcionários trabalham em clima de aparente tranquilidade, mas nas entrelinhas a prática insidiosa de relação de “poder”, onde o triângulo (foto) exerce a vigilância cumpliciada dos que lhe babam as tetas, e a vigilância ameaçadora dos que recusam tal técnica, é bem o tom da superficial impassibilidade.

Nenhum funcionário é desligado do quadro funcional da entidade de forma concordata e como manda as leis trabalhistas. Todos, invariavelmente todos, são obrigados a procurar a Justiça para receber seus direitos.

Fornecedores de serviços, gráficas, gráficos, imobiliárias, escritórios de advocacia, e quem mais se arrisca a prestar serviços ao Sindsaúde, está fadado ao logro, a arapuca, a insidia, a emboscada, ao esparro.

Engana-se quem pensa que essa prática condenável e nojenta é desconhecida dos seus parceiros e congêneres. Não, não é. A classe sindical de Brasília, parlamentares de direita e de esquerda, militantes de todos os matizes, os taxistas, os ascensoristas, os vigilantes e até o “Louro José”, tem conhecimento dos fatos.

Fingem não ver, e anos, após anos acobertaram e silenciaram sobre as práticas criminosas do Sindsaúde.

Mas o rei está ficando nu. E mesmo com tão poucos com coragem para denunciar, pouco a pouco os tirocínios desse sindicalismo irresponsável, que de tão insustentável, vai ficando epidemicamente mórbido.

Mórbido, porque morre um pouco na mente de cada um dos que lá passaram, dos que souberam, e até dos que se calaram, o ideal de um sindicalismo responsável e cidadão, que se comprometeu, lutou e defendeu as causas dos trabalhadores.

A ação criminal impetrada pelo anterior e atual presidente da entidade contra os 31 ex-funcionários do Sindisáude, é um prova cabal da irresponsável e criminosa prática dos seus dirigentes, que ao invés de pagar os direitos trabalhistas dos seus ex-colaboradores, investe em caríssimo advogado, (que provavelmente não vão pagar), para intimidar pais e mães de famílias que por hora estão passando enormes dificuldades financeiras.

São criminosos, e sobem nos palanques e nos trios elétricos empunhando bandeiras para reivindicar direitos que eles não praticam.

Enganam para permanecer no poder. Enganam retirando o dinheiro da conta para não pagar multas do Ministério Público do Trabalho. Enganam percorrendo gabinetes de parlamentares contando mentiras. Enganam tentando corromper advogados. Enganam seus milhares de sindicalizados com falsas e invejosas promessas. Enganam!

Enganam tanto, que perderam a noção de enganar. Estão expostos, estão nus, estão execrados pelos que já sabem, e com certeza pelos que ainda vão saber. E serão enganados por suas próprias enganações.

Que nojo!

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: