PSDB-PPS-SDD-DEM e PSD uma chapa poderosa. No papel…só no papel


A sucessão do governador Agnelo Queiroz está longe de ter uma definição entre seus opositores. Os seus adversários estão literalmente “batendo cabeça”. Ninguém se entende. No blog, costumo dizer que no momento existem muitos pretensos caciques para poucos índios. Cada um querendo ser o dono de sua “aldeia”, como caciques, ou se cacifando para ser o pajé da sucessão, e como tal, apresentar “a cura para todos os males”.

Quem está adorando toda essa movimentação atabalhoada é o postulante à reeleição, Agnelo Queiroz. O eleitor do DF já mostrou que está mais inclinado a eleger alguém da oposição, tanto é que o senador Aécio Neves lidera com folga a disputa presidencial deixando a presidente Dilma na poeira. Um prognóstico perfeito para quem quer ser o adversário de Agnelo.

Aí me perguntam: e o Arruda? Tenho a intuição que a qualquer momento os petistas, com a mídia toda a seu favor e outras armas podem “abater” o ex-governador em plena campanha. A aparente calma do Palácio do Buriti em relação ao ex-governador, protagonista da Caixa de Pandora intriga muita gente do meio político. Confesso que a mim também.

Política é como uma nuvem, “uma hora você olha ela está lá, na outra não mais está”, já dizia a velha raposa mineira, Magalhães Pinto. Tudo pode mudar, ou não, como diz o igualmente hábil político pernambucano, Marco Maciel. Mas o que soa estranho é que o PSDB-PPS-SDD-DEM e PSD não cederam aos “encantos” de Arruda, e preferem trilhar a sua própria história. Claro que os caciques nacionais não querem nem ouvir o nome do “careca”. A pergunta que fica no ar – a política do DF, no momento, tem mais perguntas que respostas -. Por que essa turma toda não se une e forma uma chapa só? Respondo em partes esse imbróglio. O famoso ego, que persegue os políticos, alguns já tiveram suas carreiras arruinadas por causa dessa palavra com três letras (ego). Outra: alguns acham que vai ser fácil derrotar a “máquina administrativa” de Agnelo. Ledo engano!

Caindo na real. Aqui não quero citar nomes, mas os quadros que compõe essas legendas tem força o suficiente para derrotar o governador Agnelo Queiroz e isolar o ex-governador Arruda. Não tenho dúvidas quanto a isso.

Para alertar e animar os articuladores políticos, essas legendas unidas teriam votos suficientes para fazer uma boa bancada federal e distrital com certa tranquilidade. Políticos bons de voto não faltam a esses partidos.

E mais: a suposta chapa aglutinaria eleitores que não querem votar em Arruda, Rollemberg e Agnelo. Além de ter uma boa aceitação nas cidades-satélites, seria um grande fator para quem quer “destronar” o atual governo. Nas minhas palavras e no papel é tudo fácil. Agora no mundo real…

Abaixo o tempo de TV de cada um reforça um pouco a minha tese:

PSDB – 01’51” 13

PSD – 01” 51’ 13

SDD – 01’ 00” 45

DEM – 00’ 56” 55

PPS – 00’ 27” 31

E viva a terceira via!

Por Odir Ribeiro

Fonte: Redação

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: