Protesto em frente à Superintendência da PF termina em confusãoCerca de 80 manifestantes se concentravam no local

Protesto em frente à Superintendência da PF termina em confusãoCerca de 80 manifestantes se concentravam no local
Correio Braziliense

Foto: [Mensalão] Com carro de som, cartazes e bandeiras, militantes do PT se concentram em frente a sede da Polícia Federal, em Brasília, para prestar apoio aos condenados no mensalão. O grupo chegou a ser hostilizado por um aposentado.  - http://bit.ly/17aTN93

Houve tumulto em frente a superintendência da Polícia Federal enquanto os mensaleiros não chegavam à unidade no Setor Policial. Cerca de 80 manifestantes se concentraram em frente ao local aguardando os nove condenados do Mensalão que desembarcaram hoje em Brasília pouco antes das 18h. No entanto, eles seguiram do aeroporto para o complexo penitenciário da Papuda.

No meio da confusão, um cinegrafista machucou o braço. Pouco depois de os condenados serem encaminhados para a Papuda, os manifestantes começaram a se dispersar. O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, determinou ontem a prisão de 12 condenados da Ação Penal 470. Apenas um mandado não foi cumprido.

A aeronave da PF com capacidade para 50 passageiros trouxe, de São Paulo, o deputado federal José Genoino (PT-SP) e o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu. Fez escala em Belo Horizonte para pegar outro sete réus: o publicitário Marcos Valério, o ex-deputado federal Romeu Queiroz (PTB-MG); o ex-vice-presidente do Banco Rural, José Roberto Salgado; os ex-sócios de Marcos Valério, Ramon Hollerbach e Cristiano Paz, e também a ex-funcionária do publicitário Simone Vasconcelos.

Na manhã de hoje, o ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares, se entregou à PF em Brasília. Ele foi o último a se apresentar às autoridades. O ex-tesoureiro do PL (atual PR), Jacinto Lamas, se apresentou à polícia da capital federal ontem. O último condenado, o ex-diretor de marketing do Banco do Brasil, Henrique Pizzolatto, está foragido.

Os réus e as condenações

Marcos Valério, empresário
Pena total: 40 anos, 4 meses e 6 dias
Cumprirá pena por corrupção ativa, peculato, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e formação de quadrilha.
Crimes: corrupção ativa, peculato, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e formação de quadrilha
Multa: R$ 3,06 milhões

Simone Vasconcelos, ex-diretora financeira da SMP&B
Pena total: 12 anos, 7 meses e 20 dias
Crime: corrupção ativa, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.
Multa: R$ 263,9 mil

Romeu Queiroz, ex-deputado do PTB-MG
Pena total: 6 anos e 6 meses
Crimes: corrupção passiva e lavagem de dinheiro
Multa: R$ 828 mil

Jacinto Lamas, ex-assessor parlamentar do extinto PL
Pena total: 5 anos
Crime: lavagem de dinheiro
Multa: R$ 260 mil

Henrique Pizzolato, ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil
Pena total: 12 anos e 7 meses
Crimes: corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato
Multa: R$ 1,316 milhão

Kátia Rabello, ex-presidente do Banco Rural
Pena total: 16 anos e 8 meses
Crimes: lavagem de dinheiro, gestão fraudulenta, evasão de divisas e formação de quadrilha
Multa: R$ 1,5 milhão

José Roberto Salgado, ex-executivo do Banco Rural
Pena total: 16 anos e 8 meses
Crimes: lavagem de dinheiro, gestão fraudulenta, evasão de divisas e formação de quadrilha
Multa: R$ 1 milhão

Ramon Hollerbach, publicitário
Pena total: 29 anos, 7 meses e 20 dias
Crimes: corrupção ativa, peculato, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e formação de quadrilha
Multa: R$ 2,79 milhões

Cristiano Paz, publicitário
Pena total: 25 anos, 11 meses e 20 dias
Crimes: corrupção ativa, peculato, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha
Multa: R$ 2,53 milhões

Com informações de André Shalders


About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: