Programa Asfalto Novo vai recuperar vias de todo o DF


O Governo do Distrito Federal vai recuperar as vias urbanas de todo o DF até 2014. Nesta segunda-feira (14), a Secretaria de Obras e a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) realizaram uma audiência pública, na sede da Novacap, para apresentar os projetos básicos do Programa Asfalto Novo. A primeira licitação, prevista para o início de fevereiro, será para o Plano Piloto.

As principais ações na área central de Brasília estão concentradas nas vias L2 Sul e Norte, W4, W5, Eixo Monumental e nas pistas do Parque da Cidade. As intervenções variam de manutenção preventiva a reconstrução total, conforme as condições de cada trecho, e sua duração vai de 60 a 150 dias, dependendo do tipo de obra. Para não atrapalhar o tráfego, a execução terá início a partir de 21h e se estenderá pela madrugada, até no máximo 6h.

Em razão dos preparativos para a Copa das Confederações, em junho deste ano, Brasília será a primeira região restaurada. “Por determinação do governador Agnelo Queiroz, vamos recuperar o asfalto em todas as regiões do DF, mas o Plano Piloto é prioridade devido aos grandes eventos esportivos que vamos receber”, destacou o secretário de Obras, David de Matos. “Nossos estudos mostram que a área central da cidade, por ser mais antiga e pelo fluxo intenso de veículos – mais de 30 mil por dia –, está em situação mais crítica”, explicou.
O custo total do programa está avaliado em cerca de R$ 650 milhões. Para a licitação do Plano Piloto, o investimento será de aproximadamente R$ 150 milhões. Nos próximos lotes licitados estarão regiões como Gama, Taguatinga, Ceilândia e Samambaia, sempre de acordo com a necessidade. “As empresas executoras terão de comprovar que possuem equipamentos suficientes e estarão sujeitas a multas ou declaradas inadimplentes, caso não cumpram os prazos. A fiscalização será rígida”, afirmou o presidente da Novacap, Nilson Martorelli.

Compromisso – A recuperação da malha viária de todo o Distrito Federal está entre as ações prioritárias do atual governo. Em 2012, o asfalto das vias W3 e L4 Sul, os eixinhos, a Estrada Parque Guará (EPGU) e a Via Elmo Serejo, em Taguatinga, passaram por serviços de recapeamento. Um dos objetivos do GDF é reduzir os gastos com as operações tapa-buracos, que nem sempre resolvem os problemas em algumas pistas.

O Programa Asfalto Novo tem como princípio o planejamento. Antes de convocar a audiência pública, a Novacap realizou mais de 81 mil avaliações nas pistas do DF. Depois definiu estratégias para as ações que precisam ser feitas de acordo com cada trecho, os recursos disponíveis e o tempo de execução das obras.
“Há muito tempo essas operações vinham sendo feitas sem critérios. Agora queremos garantir as condições das vias por até 10 anos, com intervenção e material de primeiro mundo”, ressaltou o secretário de Obras.

ESTRATÉGIAS DE MANUTENÇÃO

Manutenção preventiva

Microrrevestimento aplicado em 100% da área do segmento.

Manutenção corretiva

Tapa-buraco localizado, considerando espessura média de 20cm.

Reforço convencional

Recapeamento com Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ) – tipo de revestimento asfáltico – em 100% do segmento com espessura de 5cm.

Reforço especial (com fresagem)

Fresagem de 5cm em 50% da área do segmento com a reutilização do material fresado, transporte do CBUQ para recomposição e reforço de 5cm do concreto em 100% da área do segmento.

Reconstrução

Reciclagem do pavimento com recomposição da base e incorporação do material fresado com 2% de cimento, além de recapeamento de 5cm na área total do segmento

Fonte: Agência Brasília

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: