Professores são expulsos a pancadas da Galeria da Câmara Legislativa.

segurançasCLDF-300x169Professores são expulsos a pancadas da Galeria da Câmara Legislativa TERÇA-FEIRA, 26 DE MAIO DE 2015 É a primeira vez que professores e professoras são agredidos (as) pela segurança da Câmara Legislativa A deputada distrital Sandra Faraj (SD – Solidariedade) mandou a segurança da Câmara Legislativa expulsar, na noite desta segunda-feira (25), professores e professoras que acompanhavam, na Galeria Jorge Cauhy, a audiência pública sobre o Projeto de Lei da Mordaça e protestaram contra o projeto. Assim que a sessão foi iniciada, houve um pequeno intervalo a pedido da deputada, autora do projeto de lei, em razão da manifestação contrária dos (as) docentes… Ela não aceitou os protestos e determinou aos seguranças da Casa expulsarem os manifestantes. Houve empurra-empurra, seguranças agrediram professores (as). A diretoria colegiada do Sinpro-DF lamenta o ocorrido e afirma estar preocupada com a avalanche de agressões contra professores e professoras que vêm ocorrendo em todo o país, como aconteceu no Paraná e em São Paulo recentemente, bem como com a criminalização da livre manifestação de opinião, sobretudo na Câmara Legislativa: a Casa do Povo. A diretoria ressalta que essa é a primeira primeira vez na história da Câmara Legislativa que professores e professoras foram impedidos (as) de acompanhar de perto questões de interesse da categoria em discussão na audiência pública e são expulsos (as) do recinto. E também é primeira vez que emails de empresas de sao paulo professores e professoras são agredidos (as) pela segurança da Câmara Legislativa por se manifestarem contrários (as) aos interesses privatistas de alguns deputados. O Projeto de Lei 01/2015, de autoria da deputada Sandra Faraj, que tramita na Câmara Legislativa, em consonância com o PL 867/2015, que tramita na Câmara Federal e é de autoria do deputado Izalci, representa uma afronta ao trabalho dos professores e professoras em sala de aula, além de profundo desrespeito e até desprezo pela nossa categoria. A deputada quer instituir a perseguição político-profissional no Distrito Federal. Ao referir-se a educadores e educadoras como entes potencialmente nocivos, que utilizam de sua suposta autoridade para manipular, doutrinar e induzir crianças e adolescentes a determinados rumos de pensamento, ambos os parlamentares mostram seu profundo desconhecimento dos processos pedagógicos, do dia-a-dia das escolas e da rotina dos professores(as). Mostram também seu desapreço pela democracia tão duramente conquistada pelo povo brasileiro, ao sugerir a censura de conteúdos e a fiscalização da liberdade de ensinar, retomando práticas autoritárias características dos períodos ditatoriais que este país infelizmente conheceu. Com o PL da Mordaça, os professores e professoras ficam ameaçados de censura; de humilhação pública, por meio da fixação de cartazes que explicitariam a cassação de sua liberdade de ensinar; e até de responsabilização pela ação de terceiros em sala de aula.   Fonte:

Por Maria Carla, Sinpro/DF/Portal Gama Livre

About Germano Guedes

Olá Pessoal, Sou Germano Guedes, criador do site “a politica e o poder”. Baiano, morador da Estrutural desde 99, cheguei a Capital Federal para tentar a vida como milhares de outras pessoas. Ao chegar na Estrutural, começei a participar de discussões que visavam a melhoria da qualidade de vida na Cidade. Vi que alguns grupos já formados, ” monopolizavam” os moradores e inclusive, a informação que chegava até a comunidade. Nessa condição, resolvi criar um blog – meio que possibilitaria levar informação as pessoas. Neste canal, soltei o verbo e começei a dizer o que eu realmente pensava sobre o que acontecia na Estrutural. Abordei vários assuntos polêmicos, revelei notícias “bombas” e muitas vezes, tive que desmascarar grupos organizados que não pensavam no interesse da população – como diz o ditado ” era só venha a nós” e a população que se vire. Como Prefeito Comunitário pude participar mais ativamente das ações políticas que discutiam a Estrutural. Lixão, instalação de creches, reabertura de escolas e a regularização de alvará dos comerciantes eram algumas de nossas reivindicações. No ano de 2014, fui indicado pelo meu Partido – PRB – a vaga de administrador da Cidade. Continuo abastecendo o site com notícias e assuntos polêmicos, dizendo realmente o que penso. Porém, agora somos uma equipe e ” A Política e o Poder”, além de abordar assuntos correlatos à Estrutural, terá uma discussão voltada para todo o Distrito Federal, garantido informação e notícias exclusivas a todos os brasilienses que nos acompanham.
%d blogueiros gostam disto: