Preso tem cabeça decepada em rebelião no presídio de Catolé do Rocha/PB

Acabou por volta das 17h00 à rebelião no Presídio Padrão Manoel Gomes da Silva, em Catolé do Rocha (PB). Com a presença do BOPE de Patos, sob o comando do Capitão Isau, e o GPOE (Grupo Penitenciário de Operações Especiais), foi permitida, às 16h45, a entrada dos representantes da imprensa, e da Pastoral Carcerária, além de evangélicos de diferentes igrejas, que adentraram no presídio, e participaram juntamente com a direção da casa, BOPE e GPOE, da negociação com os rebelados, que aceitaram por fim a rebelião e retornaram para suas respectivas celas. Após o fim do motim, a equipe da perícia científica esteve no local, e constataram a existência de um corpo, identificado como sendo, de Bruno da Silva Azevedo, 29 anos, natural de Campina Grande, que foi degolado pelos algozes, que também tentaram decepar o membro superior esquerdo da vítima. 


O Corpo de Bruninho, como era conhecido, foi removido pelo GMOL, para a cidade de Patos. Detentos destruíram celas Durante a rebelião, os detentos arrombaram as paredes das celas do pavilhão 02 até o pavilhão 06, interligando umas as outras, através de buracos nas paredes laterais, até chegarem a Cela R02, onde estava a vítima, que foi morto com requintes de crueldades. Segundo informações obtidas por a capacidade do Presídio Padrão de Catolé do Rocha é para abrigar cerca de 186 homens, e hoje a casa comporta uma população carcerária de 223 apenados. 


A Direção do presídio de Catolé do Rocha também confirmou que por medida de segurança, determinou de imediato, a transferência de dez presos, para outros presídios, sendo que seis foram para o Presídio do Serrotão, em Campina Grande, e outros quatro para a Casa de Detenção de Patos.
Confira os nomes dos presos que foram transferidos:
Os Apenados que foram transferidos respondem por crimes nas comarcas de Campina Grande e João Pessoa.
Entenda o caso: 


Pelo menos um detento da Penitenciária Regional de Catolé do Rocha, no Sertão da Paraíba, morreu neste domingo (30) após um tumulto dentro da unidade prisional. A Secretaria da Administração Penitenciária (Seap) atribuiu a confusão a uma ‘desavença entre presos’ e afirmou que a situação no presídio já está sob controle, ainda segundo a Seap uma operação de segurança está sendo realizada pelos agentes da secretaria e pela Polícia Militar no presídio. 


“O Princípio de tumulto em Catolé do Rocha aconteceu na manhã deste domingo, mas desde o início da tarde que a situação já está controlada, nesse momento uma operação de segurança está em curso dentro do presídio para tentar localizar armas artesanais como facas, estiletes e outros artefatos que os detentos usam e também tentar identificar os autores desse homicídio”, informou o secretário adjunto da Administração Penitenciária, o tenente coronel Arnaldo Sobrinho. 


De acordo com Arnaldo Sobrinho, durante o tumulto alguns detentos invadiram a cela de reconhecimento da penitenciária e mataram o preso, Bruno da Silva Azevedo, 29 anos, natural de Campina Grande. O Secretário não confirmou a informação de que o detento morto teria sido decapitado, segundo ele o preso morreu em decorrência de ‘lesões’ causadas pelos outros internos e negou que ainda houvesse reféns dentro da unidade prisional.

Fonte: Sertão em Foco

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: