Presidente da Telexfree espera que parceria com o Bota melhore imagem


James Merril, presidente da Telexfree (Foto: Reprodução/ SporTV)

Em entrevista ao SporTV, James Merril evita falar em valores do patrocínio ao clube carioca e também não entra em detalhes sobre problemas no Brasil

Por SporTV.comMarlborough, Estados Unidos

A parceria firmada entre o Botafogo e a empresa americana Telexfree, do ramo de comunicação, promete render ainda muita polêmica, já que no Brasil ela não pode operar devido a bloqueios judiciais. O contrato foi assinado em Miami e o anúncio foi feito através de um vídeo postado na internet na última quinta-feira. O SporTV News foi até a sede da empresa na cidade de Marlborough, em Massachusetts, e conversou com o presidente da Telexfree, James Merril, que, apesar de receber a reportagem, não quis dar detalhes do contrato, e acredita que a parceria possa melhorar a imagem da empresa (assista ao vídeo).

– Não quero entrar no lado financeiro do patrocínio, apenas que estamos muito animados em ser parte da história de um grande time como o Botafogo. Espero que melhore a nossa imagem aqui nos Estados Unidos e no Brasil também – disse James Merril ao SporTV News.

James Merril diz que problemas no Brasil estão

com os advogados (Foto: Reprodução/ SporTV)

A Telexfree tem travado na justiça uma luta para conseguir operar no Brasil. Denunciada pelo Ministério Público do Acre por suspeita de atuar sob esquema de pirâmide financeira, a empresa teve suas contas e operações bloqueadas pela justiça do Acre em 2013. O presidente da Telexfree internacional alega que na verdade o processo trata da empresa a Ympactus, que é justamente representante no Brasil da empresa internacional.

– É uma corporação totalmente separada, a Ympactus da Telexfree internacional. Não tenho conhecimento das leis no Brasil, deixo isso para os nossos advogados cuidarem – alega Merril.

Apesar do problema da Telexfree com a Justiça brasileira, o presidente do Botafogo, Maurício Assumpção, não teme qualquer problema para receber os recursos vindos da empresa americana, e destaca que o contrato foi feito de forma legal e com o conhecimento de todos os órgãos nacionais que precisam ter ciência do assunto.

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: