PPS-DF e Rollemberg: rompimento à vista

Celina-Rollemberg-e-Raimundo-RibeiroUm dia após a votação da emenda à Lei Orgânica que garantiria a reeleição na presidência da Câmara Legislativa, o PPS sinaliza para um rompimento com o governo de Rodrigo Rollemberg. Em nota, o partido da presidente da Casa, Celina Leão (foto), diz que a decisão do governador de interferir na votação levou a sigla “ a suspender os entendimentos (com o governo) até que surja um momento mais adequado para retomar  o diálogo.”

O presidente do PPS-DF, Chico Andrade, disse que o partido se reuniria com Rollemberg  na segunda-feira para apresentar  propostas para a cidade. O episódio, que ele chamou de “interferência descabida”, paralisa as negociações, que ele garante, não têm nada a ver com cargos. “Somos solidários à  deputada, que faz um belíssimo papel à frente da Câmara.”

Demissão recusada 

Celina orientou o administrador de Sobradinho II, Estevão Reis, que entregasse o cargo, já que, da parte dela, está rompida com o governo. Rollemberg recusou. “Entreguei quatro ofícios  pedindo o governador para tirar todo mundo. Ele nunca tirou”, argumenta a deputada, para quem Rollemberg, ao recusar a demissão, reconhece que Reis é parte da equipe que o fez governador.  “Fui para a campanha quando Rollemberg tinha 3% das intenções de votos. Ele não tinha ninguém para coordenar a campanha e o Estevão foi ajudar em Sobradinho”.

O sentimento de 99,99% do partido, conforme ela conta, é pelo rompimento com o governo. “Temos também total apoio do senador Cristovam Buarque”, conclui.

O secretário adjunto de Assuntos Legislativos, José Flávio de Oliveira, diz que o governador não interferiu na votação da emenda e que não considera Celina fora da base. As informações são do “Jornal de Brasília”.

http://www.blogdofredlima.com.br/2016/04/29/pps-df-e-rollemberg-rompimento-a-vista/

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: