PP atrasa confirmação dos presidentes das comissões


A resistência, na verdade, prende-se à manutenção do corregedor Patrício, visto como rígido demais pelo PP.

Apesar do consenso dos líderes para preservar a composição das dez comissões permanentes da Câmara Legislativa, a palavra final pode ser adiada. Tudo por conta do PP, que tem direito à presidência da Comissão de Segurança — o ocupante do cargo, Raad Massouh, foi cassado — mas não fechou questão.

A tendência é manter os presidentes atuais, além do corregedor Patrício (PT) e do ouvidor Evandro Garla (PRB). “É para dar celeridade ao trabalho, uma vez que este ano é mais curto”, explica o presidente Wasny de Roure. “O quadro deve ser mantido e a Comissão de Segurança, ficar com o bloco formado por PTB, PP e PR”, diz o distrital Chico Vigilante.

Só que, segundo o líder do bloco, Paulo Roriz, “há divergências sobre a manutenção das comissões como estão”. Roriz convocará uma reunião do bloco para hoje. A resistência, na verdade, prende-se à manutenção do corregedor Patrício, visto como rígido demais pelo PP.

Saiba Mais

O regimento da Câmara impõe consenso para a manutenção do quadro atual das comissões. Se o PP negar esse consenso, a escolha deverá seguir o processo regular.

A indefinição prejudica a análise de projetos e os colegiados não podem se reunir.


Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: