Políticos trocam xingamentos em debate sobre violência 7 de fevereiro, 2014 Sem comentários Secretário de Segurança Pública do DF, Sandro Avelar, durante audiência da Câmara Legislativa.

 Secretário de Segurança Pública do DF, Sandro Avelar, durante audiência da Câmara Legislativa. (Foto: Ricardo Moreira / G1)

Políticos trocam xingamentos em debate sobre violência 7 de fevereiro, 2014 Sem comentários Secretário de Segurança Pública do DF, Sandro Avelar, durante audiência da Câmara Legislativa. (Foto: Ricardo Moreira / G1) Secretário de Segurança Pública do DF, Sandro Avelar, durante audiência da Câmara Legislativa. (Foto: Ricardo Moreira / G1) Deputado pediu que secretário de Segurança deixasse de ser ‘frouxo’. Gestor da pasta respondeu chamando distrital de ‘bobo da corte’ e ‘safado’. Ricardo Moreira Do G1 DF – A audiência realizada nesta quinta-feira (6) na Câmara Legislativa para discutir a crise na segurança pública no Distrito Federal foi marcada por um bate-boca entre o deputado distrital Patrício (PT) e o secretário de Segurança do DF, Sandro Avelar. Da tribuna, o deputado pediu que Avelar deixasse de ser “frouxo” e que tomasse providências para “resolver a segurança pública do Distrito Federal”. O secretário por sua vez respondeu chamando o parlamentar de “bobo da corte”, “irresponsável” e “safado”. “A frase mais perfeita que V.Exa. falou aqui, é a que mais se assemelha à nossa situação: que a legislação é frouxa. Agora imagina um policial ser frouxo… Então, é preciso que o secretário de Segurança, não vou mais chamar V.Exa. de rainha da Inglaterra, deixe de ser frouxo, e tome medida para resolver a segurança publica do Distrito Federal”, disse Patrício ao secretário que é delegado de carreira da Polícia Federal. O distrital, cabo licenciado da PM, é um dos representantes da corporação na Câmara Legislativa. Após a audiência, o secretário de Segurança disse ao G1 que não se surpreendeu com as declarações de Patrício. “Eu estou preocupado com a segurança pública do Distrito Federal. Ele (deputado Patrício) está preocupado com as eleições. Este tipo de postura não ajuda em nada para resolver uma crise que existe”. O deputado Patrício deixou o plenário da Câmara Legislativa antes do encerramento da audiência e não foi localizado pelo G1. Antes do bate-boca, Patrício havia acusado o secretário de Segurança de “maquiar” números sobre a criminalidade no DF. De acordo com a Câmara Legislativa, Patrício disse que Avelar determinou uma intervenção na área de Comunicação Social da PM, para dificultar o acesso a informações públicas sobre ocorrências policiais. “Ele está adotando uma prática da ditadura para esconder os verdadeiros números sobre a violência”, criticou Patrício. “A rainha da Inglaterra, que é o secretário de Segurança, precisa falar”, ironizou o parlamentar. Colegas de Patrício criticaram as declarações do petista. Wellington Luiz (PMDB), Dr. Michel (PP) e Rôney Nemer (PMDB) saíram em defesa de Sandro Avelar. A audiência na Câmara Legislativa contou quase sete horas e contou com a presença também de representantes de associações da PM e da mãe de Leonardo Monteiro, assassinado em Águas Claras no dia 29 de janeiro, Ana Cleide Almeida. Durante a reunião, o secretário de Segurança afirmou que o problema da violência é nacional e preocupa os secretários de segurança de todos os estados brasileiros. A exemplo do que disse em audiência na última quarta-feira (5) na Câmara dos Deputados, Avelar voltou a defender a aplicação de leis mais rigorosas em casos envolvendo menores infratores e criminosos reincidentes

http://blogs.maiscomunidade.com/blogdocallado/#sthash.GwuIaf4j.dpuf

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: