PMDB reage à nomeação de petista

A exoneração de Neviton Pereira, administrador de Santa Maria, causou intenso mal-estar dentro do Buriti. Indicado do vice-governador Tadeu Filippelli, que é presidente regional do PMDB, Néviton foi substituído, quase que instantaneamente, depois que a Justiça pediu seu afastamento, na sexta-feira. A decisão sequer foi informada a Filippelli, que não gostou da medida adotada pelo governador Agnelo Queiroz, substituindo de forma sumária o quadro peemedebista por Erivaldo Alves Pereira, do PT da cidade.

“Em relação ao desligamento do administrador Néviton, eu não fui informado sobre quem o substituiria. Também estranhei o tratamento dado a ele, por ser um tenente-coronel da Polícia Militar e por ter grande representação política na região. A decisão da Justiça era para afastá-lo e não exonerar”, declara o vice-governador Tadeu Filippelli.

SUSPEITA DE SUPERFATURAMENTO

De acordo com a acusação, Neviton e o hefe da Assessoria de Comunicação da Administração de Santa Maria, Amilton Pereira da Luz, são suspeitos de formar um conluio para que os contratos de shows da festa de aniversário de Santa Maria (23ª Fassanta) fossem superfaturados Os shows, marcados para o
último final de semana, foram cancelados. O novo administrador cancelou ainda os contratos de festas que ocorreriam na regional de Santa Maria até dezembro.

SEM PROVAS

Uma fonte do PMDB afirmou que, contra os acusados, há apenas suspeitas e que até o momento não foram encontradas nas gravações realizadas pela Polícia Civil indícios concretos da participação de Neviton no esquema.

“Não temos conhecimento de nenhuma gravação que, em algum momento, comprove as denúncias contra o Neviton”, diz a fonte, que completa: “Não há justificativa para a exoneração”.Celeiro de votos que desperta cobiça geral Santa Maria desperta grande interesse no PT, que não teve sucesso nas eleições de 2010 com Agnelo Queiroz. Apesar de ter enfrentado a inexperiente Weslian Roriz (hoje sem partido), após a desistência do ex-governador
joaquim Roriz, que se retirou por receio da Lei da Ficha Limpa, o atual governador foi vencido pela matriarca do clã Roriz, na cidade.

Desde o início do atual governo Santa Maria era administrada por nomes indicados pelo PMDB. O primeiro a sair do cargo foi Márcio Gonçalves Ferreira, o Marcinho, acusado de irregularidades na Administração e reelocado, segundo o próprio anúnciou à época aos servidores, dentro da vice-governadores.

OPORTUNIDADE APROVE


Neviton já vinha sofrendo pressões para sair do cargo desde julho,quando foram distribuídos panfletos com críticas contra o ex-administrador. Quando a Justiça pediu o afastamento de Neviton Pereira Jú-nior, abriu-se a brecha para que o PT trocasse o comando de Santa Maria por um de seus quadros, o
administrador de empresas e morador da cidade Erivaldo Alves.O objetivo petista é realizar investimentos que deem visibilidadea sigla para a próxima eleição.De acordo com dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a cidade contava, até junho de 2013, com uma população de 115.607. Desses
73.615 são registrados como eleitores da cidade.O presidente do PT e deputado federal, Roberto Policarpo foi procurado para falar sobre a nomeação
de Erivaldo Alves para o cargo de Administrador mais o parlamentar não atendeu nossas ligações.

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: