Pizza? CPI da Petrobras tem maioria governista

Em 2011 o senador Cyro Miranda (PSDB-GO) encomendou pizzas para os opositores ‘homenagearem’ o governo (Foto: Reprodução)

O Senado instalou, nesta quarta-feira, 14, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que irá investigar as denúncias de irregularidades relacionadas à Petrobras. Os senadores Vital do Rêgo (PMDB-PA) e Antônio Carlos Rodrigues (PR-SP) foram eleitos presidente e vice-presidente da comissão, respectivamente. Além deles, o senador José Pimentel (PT-CE) foi escolhido para ser o relator da CPI.

Logo após assumir a presidência, Vital convocou a primeira reunião de trabalho e informou que não irá perder tempo, já que o calendário está apertado. Chama atenção o fato de que, dos 13 titulares que vão compor a comissão, dez são da base de apoio ao governo e só três pertencem ao bloco da minoria, que propôs a CPI.

Confiantes na instalação de uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) para investigar a estatal brasileira na semana que vem, apenas um senador de oposição, Cyro Miranda (PSDB-GO), participou da sessão. “É importante tomarmos conhecimento de qual rumo e como o governo vai conduzir os trabalhos aqui. Certamente o que for pautado aqui vai ser pautado também na CPMI”, disse o tucano, ressaltando que deve participar apenas como observador já que, mesmo com os três senadores de oposição presentes, seriam 10 contra três nas votações.

Na terça-feira, 13, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), designou Cyro Miranda, além dos senadores Lúcia Vânia (PSDB-GO) e Wilder Morais (DEM-GO), para ocupar as três vagas da oposição na comissão, que sob protesto, não indicou nomes à CPI do Senado. A recusa decorre da decisão da oposição de priorizar a CPI mista, com participação de senadores e deputados.

Por Thiago Romeiro

Da Redação


About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: