Passarela cai, esmaga dois carros e mata quatro no Rio de Janeiro


Acidente teria sido causado por um caminhão com excesso de altura

Uma passarela de pedestres caiu sobre pelo menos dois veículos que transitavam pela Linha Amarela, nas proximidades da saída 4, na altura do bairro de Del Castilho, na zona norte do Rio de Janeiro na manhã desta terça-feira, (28). As duas pistas da via expressa estão completamente interditadas. Quatro pessoas morreram e cinco ficaram feridas. O Corpo de Bombeiros deslocou ambulâncias e um helicóptero para socorrer às vítimas.

De acordo com as primeiras informações, o acidente teria sido causado por um caminhão com excesso de altura que teria passado debaixo da passarela. A carreta ficou presa e acabou arrastando toda a estrutura.

Uma das principais vias expressas do Rio, a Linha Amarela liga a Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, à Linha Vermelha, à Avenida Brasil e à Ilha do Fundão/UFRJ, na zona norte. Corta o bairro de Jacarepaguá, na zona oeste, e diversos bairros da zona norte, como Água Santa, Cachambi, Del Castilho e Bonsucesso. Ainda não há previsão para liberação das pistas. A Linha Amarela é administrada pela concessionária Lamsa.

Caminhão passou pela Linha Amarela em horário proibido

Testemunhas do acidente que resultou na queda de uma passarela de pedestres na Linha Amarela disseram que o caminhão basculante que atingiu a estrutura trafegava com a caçamba aberta. O acidente ocorreu por volta das 9h15. O tráfego de veículos de carga nos dois sentidos da Linha Amarela é proibido das 6h às 10h, e das 17h às 20h, em dias úteis, segundo a concessionária Lamsa. O caminhão trafegava na pista sentido Ilha do Fundão. Na porta da cabine do caminhão, há adesivos da empresa Arca Aliança e da Prefeitura do Rio.

O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), chegou há pouco ao local do acidente, localizado entre as saídas 4 e 5 da Linha Amarela. Segundo ele, é possível que o motorista do caminhão não soubesse que a caçamba estivesse levantada. O motorista ficou ferido no acidente. O prefeito não soube confirmar se a empresa Arca Aliança presta serviço para a Prefeitura do Rio.

Paes confirmou que pelo menos quatro pessoas morreram com a queda da passarela. Segundo ele, um dos feridos foi levado de helicóptero ao Hospital Estadual Alberto Torres, no município de São Gonçalo, na Região Metropolitana.

“Nossa prioridade é prestar atendimento às vítimas para depois liberar a Linha Amarela, que é uma via expressa importante para a cidade”, disse Paes.

Os quatro mortos são o motorista de um táxi, o motorista de um Palio prata (atingidos pela estrutura) e duas pessoas que estavam passando a pé na passarela no momento em que a estrutura foi atingida. Uma das vítimas, um homem, acabou caindo dentro do rio que separa as duas pistas da Linha Amarela.

Fonte: Agencia Estado

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: