Partidários pedem que venezuelanos rezem por Hugo Chávez


Miguel Gutiérrez/Efe
Venezuelanos participam de missa pela saúde de Chávez em Caracas

Partidários pedem que venezuelanos rezem por Hugo Chávez
Estado de saúde de presidente teve piora e festa de ano-novo foi cancelada no país; analistas políticos consideram improvável que líder tome posse do cargo no dia 10

As complicações no estado de saúde do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, fizeram com que seus aliados políticos pedissem aos venezuelanos que rezassem por ele. Os venezuelanos se reuniram em praças e igrejas para rezar pelo presidente Hugo Chávez na luta contra o câncer.

Depois da informação de que Chávez sofreu “novas complicações” derivadas de uma infecção no trato respiratório, após cirurgia realizada em Cuba, as pessoas começaram a especular sobre as chances de sobrevivência do presidente.

Na Praça Bolívar, em Caracas, os partidários de Chávez tocavam violão e liam poesias para receber o novo ano. Eles também acompanhavam uma gravação do presidente cantando o hino nacional e alguns carregavam fotos de Chávez.

Cerca de 300 pessoas estiveram em uma igreja de Caracas para uma missa para rezar por Chávez. Os assessores de Chávez realizaram missa no palácio presidencial, enquanto membros do governo pediam aos venezuelanos que mantivessem o líder em suas preces.

O analista político Ricardo Sucre e outros venezuelanos consideram improvável que Chávez será capaz de tomar posse do cargo em 10 de janeiro. Se ele morrer ou não puder continuar no gabinete, a Constituição venezuelana determina que uma nova eleição deverá ser realizada em 30 dias.

Antes da operação, Chávez reconheceu que enfrentava riscos e designou o vice-presidente Nicolas Maduro como seu sucessor, dizendo que seus partidários deveriam votar no vice-presidente se uma nova eleição fosse realizada.

A festa oficial de ano-novo, organizada pelo governo na Praça Bolívar, foi cancelada em face da condição precária da saúde de Chávez. A televisão estatal transmitiu um vídeo com ele fazendo campanha para a reeleição.

Políticos da oposição têm criticado a falta de detalhes sobre a condição física de Chávez e, na última semana, repetiram a demanda por boletins médicos completos.

Jorge Arreaza, genro de Chávez e ministro da Ciência da Venezuela, esteve com o presidente em Cuba e disse, via Twitter, na segunda-feira, que os venezuelanos não deveriam acreditar em “rumores mal intencionados” circulando na internet. “O presidente Chávez passou o dia calmo e estável, acompanhado de seus filhos”, escreveu Arreaza. Este relato também é a mais recente informação de uma fonte do governo sobre a condição física de Chávez.

As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: