Para matar a saudade


Kiara Mila Oliveira

Sem jogar pela Superliga desde 1º de novembro – fizeram apenas dois amistosos nesse período –, as atletas do Brasília/Vôlei voltam a disputar duelos válidos pelo campeonato, hoje, contra o Minas, fora de casa, às 20h30.

James Figueiredo, assistente do time, tomou as rédeas da situação e disse que a equipe não foi prejudicada com o longo período de treinos. “Treinamos de forma intensiva e fizemos amistosos excelentes. Lógico que se houvesse mais jogos estaríamos bem melhores, assim como as equipes que disputaram o Campeonato Paulista. As atletas não estão enferrujadas.”

Em oitavo na classificação, o Brasília/Vôlei espera mostrar evolução em relação aos seus últimos seis jogos. “O time está evoluindo muito. Vejo isso mais claramente porque os treinos foram intensos e o Sérgio pegou pesado. Antes o time estava se adaptando com as atletas e agora isso já passou”, destaca James.

Concorrência

Prova disso é a oposta Eli Enoch. Substituta imediata de Elisângela, ela não desperdiça as chances dadas por Sérgio e mostra o seu braço forte nas bolas levantadas por Camilla Adão. “Ela (Eli) está correndo atrás e lutando muito para ser titular. Isso é perceptível a qualquer um que acompanhe os jogos”, assegura o assistente técnico.

Feliz por ter um time competitivo, James diz que Sérgio segue contente com o elenco que formou. “O time consegue jogar igual para igual. Com o Uberlândia foi assim. Mesmo com a derrota, demos muito trabalho. As reservas estão fortes e isto engrandece a equipe”, elogia.

Recuperadas de lesões, Paula Pequeno (fraturada no tendão de Aquiles) e Ju Maranhão (dores no joelho esquerdo) estarão em quadra contra o Minas. Elas não sentiram os incômodos nos últimos dias e estão liberadas pelo departamento médico da equipe.

O adversário

Ao contrário do Brasília/Vôlei, que venceu o Rio do Sul por 3 x 1 no mês passado, o Minas vem de uma derrota para o Unilever (Rio de Janeiro) por 3 x 0 na última sexta-feira e segue na lanterna do campeonato nacional.

Mesmo com o revés, o técnico Marco Antônio destacou pontos positivos no time mineiro. “Temos uma equipe muito nova, com pouca experiência e tivemos os seis primeiros jogos contra as equipes mais fortes do País. Estamos trabalhando firme e as jogadoras estão entendendo o propósito de melhorar a cada partida”, justificou.

Fonte: Da redação do clicabrasilia.com.br

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: