Operação remove obra ilegal erguida com placas de isopor


A construção permanecia na Chácara 13, local onde técnicos da Companhia Energética de Brasília (CEB) desligaram um ponto clandestino de energia

Uma nova técnica de construção civil utilizada na estrutura de uma obra ilegal surpreendeu a equipe de fiscalização do Comitê de Combate ao Uso Irregular do Solo, do GDF, durante operação realizada nesta segunda-feira (23). A obra foi erguida com placas de isopor no Assentamento 26 de Setembro, em Taguatinga.

“Durante uma fiscalização na sexta-feira passada, os agentes detectaram a construção feita com isopor e revestida com cimento. Foi a primeira vez que retiramos uma obra com esse material, que além de ser uma novidade, tem baixo custo e torna o processo de acabamento da obra mais rápido”, revela o secretário da Ordem Pública e Social, José Grijalma Farias.

A construção permanecia na Chácara 13, local onde técnicos da Companhia Energética de Brasília (CEB) desligaram um ponto clandestino de energia. Próximo dali, a equipe de fiscalização removeu seis construções em madeira e desativaram seis pontos de energia na Chácara 13 A. Mais uma edificação, um ponto de energia e uma cisterna acabaram desconstituídos, desta vez, na Chácara 11.

ÁREA ALVO DE GRILAGEM – O Assentamento 26 de Setembro está dentro de área da União e surgiu na data que o batizou, em 1996, para assentar 134 famílias que ocupavam outros acampamentos de sem-terra. Ocorre que nos últimos anos os lotes cedidos para assentamentos foram parcelados em tamanhos menores e com características urbanas.

A fiscalização do GDF trabalha atualmente para impedir o surgimento de novas construções e pela identificação dos responsáveis pela venda de parcelamentos ilegais na área, principalmente porque o terreno está próximo à Floresta Nacional de Brasília. Não há previsão de regularização da área.

Este ano, de janeiro ao início de dezembro, o Comitê de Combate ao Uso Irregular do Solo realizou 63 operações com a remoção de 194 obras, entre casas e fundações, no Assentamento 26 de Setembro.

CEILÂNDIA – Após a operação no Assentamento, a equipe deslocou-se ao Condomínio Privê, inserido no Setor Habitacional Sol Nascente. Um terreno de mil metros quadrados demarcados com estacas de madeira acabou descaracterizado junto com uma edificação de pré-moldado.

Participaram das ações 32 servidores da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e da CEB, coordenados pela Seops e pela Agência de Fiscalização (Agefis).

Fonte: Secretaria de Estado da Ordem Pública e Social do Distrito Federal

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: