O DESESPERO DE UM CIDADÃO QUE NÃO MATOU E NEM ROUBOU, MAS QUE ESTÁ PAGANDO PELO QUE NÃO FEZ. ISTO É JUSTO? O QUE VOCÊ FARIA SE ESTIVESSE PASSANDO POR UMA SITUAÇÃO DESTAS?

Hoje acordei sem saber o que pensar e muito menos sem saber o que fazer da minha vida.
Ao andar nas ruas da cidade que vi nascer, que ajudei a criar e que através do tempo passado, hoje vejo uma cidade formada pela fé, força e coragem, através da insistência e persistência, de quem realmente queria ver isto tudo acontecer.


Não me contive ao lembrar, que “estou como um peixe foda da água” e tipo um passarinho que tinha total liberdade, mas que por causa da atitude irracional do homem perverso, hoje se encontra preso em uma gaiola, no caso, eu que estou sendo obrigado a pagar aluguel, já que fui expulso pelos bandidos que se dizem meus vizinhos.


Estou vendo tudo isto acontecer e muito mais. Estou contemplando coisas horríveis, que nunca imaginaria que fosse acontecer; justamente comigo, já que moro na Estrutural-DF, desde de 1995, época em que mudei da Samambaia Sul, fugindo do aluguel.
Vivendo pela força de vontade de viver e não pela falta de coragem de morrer, hoje me encontro tão mais assustado, quanto em 1995, depois de 18 anos passados, venho enfrentando todos tipos de insultos que uma cidade pode oferecer a um cidadão, Apesar de não ser isto que esperava contemplar.
Não ser isto que queria e nem quero. Mas o que mais me doe na consciência é saber que mesmo tendo sofrido uma tentativa de homicídio em Agosto de 1997 e outros tipos de afrontas de lá para cá, não tem como entender uma situação destas e muito menos poder dizer que estou satisfeito e feliz, ao ver hoje a cidade mais desejada de se morar e politicamente bem politizada, mas que acima de tudo, sem a devida honra que deveria ter por parte dos gestores públicos local.


Tal é minha cidade tão desrespeitada por quem vem tomando frente à gestão pública desde quando fomos removidos, lá de onde hoje é a Cidade do Automóvel para a parte baixa da Estrutural-DF, já lá não podíamos ficar porque segundo o governo da época, lá era era uma área ambiental e de risco.
O absurdo maior é saber que hoje a Cidade Estrutural está tão desmoralizada, por parte dos gestores público, quanto por parte, de uma parte podre que adentrou a nossa cidade. Isto se deve justamente à falta de fiscalização pelo poder público administrativo local.

É imperdoável saber, que uma cidade tão almejada por todos os tipos de públicos e principalmente pela classe política, viver em uma decadência infâmia no diz respeito ao descaso das autoridades locais, em se tratando de se omitir ao desmando da oposição, o que fez chegar a cidade ficar totalmente refém da bandidagem, que está provocando as invasões dás pública e dás propriedade particulares.

É vergonhoso também saber que em pleno século XXI, era da globalização mundial e era da tecnologia de alta definição, as pessoas viverem sobre o comando da bandidagem , a qual por conta da falta de segurança pública e na certeza da impunidade, também somos o vitimas do patrocínio criminoso arcado pela falta de justiça no país.

Quando me refiro desta forma é porque não estou conseguindo me conter diante do que estou passando e sofrendo com a invasão da minha casa e da minha área, local onde morava há 11 anos e que em todo este período vinha zelando e conservado, no sentido de preservar as espécie nativas do cerrado e todos os tipos de madeira de lei, frutíferas, medicinais e ornamentais.
No submundo do abandono por parte dos que se tem por líderes na comunidade e principalmente por quem dizia ser meus vizinhos, hoje me encontro torturado e massacrado, psicologicamente, emocionalmente e mentalmente falando. 

O pior nesta história é que não está fácil retomar a posse da minha moradia, não por estar com medo e nem porque não tenha direito, mas por causa da vergonha de saber que meus vizinhos tivera esta falta de consciência para comigo e ainda agiram com tamanha brutalidade ao saquerem minha casa levando tudo que eu tinha. Pessoas que sabem que sou uma pessoa pública, bem comunicativa e bastante expressiva com toda comunidade. E mais: é preciso que fique claro a todo mundo, que não fiz nada para merecer tamanha afronta de crueldade. Até porque não matei e não roubei, estava apenas vivendo ou querendo viver num ambiente que projetei para viver do jeito que mais gosto, que é preservar o verde das matas.
Vizinho covardes e perversos e totalmente desumanos; os quais, sem nenhuma piedade levaram todo que eu tinha. chegando a levar até o telhado, janelas, portão e mais 300 latas cheias de plantas, além das que estão arrancando do chão. 

Com tanta desgraça para uma pessoa só, o que mais me injuria é saber que os meus pertences estão nas casas dos bandidos que se tinham por meus vizinhos e que até agora a polícia encarregada do caso não se pronunciou em nada.
Hoje, há mais de um mês do acontecido estou em total desespero, com sintomas depressivos e angustiado, por não saber o que fazer, para obter uma resposta positiva no que se refere reaver meus pertences e minha moradia, Já que esta situação me deixou muito deslocado, em função da vida que tinha antes. Ou seja estou fora do meu habitat onde morava há 11 anos e sendo obrigado a pagar 600 reais de aluguel e sem saber o que fazer para ser ressarcido dos meus bens e da minha área.

Eu sou o Adoaldo Dias Alencar, o dudareporter@gmail.com
faço um apelo a todos(as) que tiverem acesso a este conteúdo, principalmente as autoridades competentes neste assunto, no que diz respeito a me ajudarem no que for possível, já que as autoridades responsáveis pela defesa do meio ambiente não se pronunciaram em defesa nem do meio ambiente e muito menos em defesa de mim.
Eu não sei o que está acontecendo comigo, mas que é real isto é.

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: