O caçador do meteorito de Chebarkul que mudou o mundo

O cientista dos Urais Viktor Grokhovsky entrou para a lista das dez pessoas que alteraram a representação que temos do mundo atual. A prestigiada revista científica Nature publicou o seu nome na lista final das destacadas personalidades de 2013. Grokhovsky obteve o reconhecimento público pelo seu estudo do meteorito de Chebarkul, que caiu perto da cidade de Chelyabinsk, nos Urais, no mês de fevereiro.

O docente da Universidade Federal dos Urais Viktor Grokhovsky foi apelidado de “caçador do meteorito” não só pelos seus colegas, como pela redação da Nature. Segundo a escolha da redação, o cientista russo foi incluído nas dez personalidades de 2013 que alteraram a imagem que temos do mundo. Tudo isso graças ao estudo do meteorito que entrou a 15 de fevereiro na atmosfera da Terra, caindo nos arredores de Chelyabinsk. Viktor Grokhovsky e os seus alunos foram dos primeiros a visitar o local da queda do corpo celeste. O cientista organizou imediatamente uma expedição de busca dos fragmentos e, logo dois dias depois, já tinha descoberto os primeiros fragmentos.

Foi precisamente a equipe de Grokhovsky que organizou uma transmissão online, a partir do lago de Chebarkul, e todo o mundo pode ver os estilhaços do meteorito. Depois disso, os cientistas conseguiram reconstruir a trajetória de voo do bólide e iniciar o estudo das propriedades físicas e químicas do corpo celeste. Pelos métodos de microscopia ótica e eletrônica, os peritos descobriram no meteorito uma diversidade inesperada de inclusões de ferro-níquel, sulfetos e cobre nativo. Além disso, foi determinada uma resistência anormalmente baixa da sua substância. Foi isso que determinou o caráter especial da destruição do corpo celeste.

Com a participação de Viktor Grokhovsky foi organizada mais de uma centena de expedições em que foram recolhidos mais de 700 fragmentos do meteorito. Mas quando, em outubro de 2013, do fundo do lago de Chebarkul foi retirado o fragmento mais volumoso, foram confirmadas as teorias do investigador e do seu corpo científico acerca da proveniência deste visitante extraterrestre.

Os trabalhos de investigação do meteorito de Chebarkul também trouxeram fama mundial à própria Universidade Federal dos Urais. Cientistas de diversos países visitaram a universidade para falar com Grokhovsky e aprender com a sua experiência. Ele foi reconhecido informalmente como um dos especialistas mais importantes a nível de meteoritos.

Grokhovsky continua a investigar esse corpo celeste, para isso há matéria mais que suficiente. Já a Universidade dos Urais prepara a documentação para dar início aos seus mestrados nas áreas da Química Espacial e Planetologia e da Astrobiologia.

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: