No Twitter: Papa deseja uma “Copa maravilhosa”


No Twitter: Papa deseja uma “Copa maravilhosa”
Francisco divulgou mensagem aos torcedores nesta quinta-feira (12) nas redes sociais

Papa Francisco deseja a todos uma “Copa maravilhosa” (Foto: AP Photo/Gregorio Borgia)

O papa Francisco não vem ao Brasil para assistir aos jogos da Copa do Mundo, mas usou seu perfil na rede social Twitter para desejar aos torcedores uma “maravilhosa” Copa do Mundo. “Desejo a todos que possam desfrutar de um maravilhoso Mundial de futebol, com um espírito de verdadeira fraternidade”, escreveu Francisco em seu perfil (@Pontifex)…

Na quarta-feira (11), o pontífice havia enviado uma mensagem aos brasileiros dizendo que é preciso superar o racismo e que o futebol deve ser uma escola de construção para uma cultura do encontro, que permita a paz e a harmonia entre as pessoas. “Para jogar em equipe é necessário pensar, em primeiro lugar, no bem do grupo, não em si mesmo. Para vencer, é preciso superar o individualismo, o egoísmo, todas as formas de racismo, de intolerância e de instrumentalização da pessoa humana”, afirmou Francisco.

O argentino Jorge Bergoglio, que assumiu o pontificado em março de 2013, nunca escondeu a sua paixão pelo futebol. Para que time será a torcida de Francisco na Copa? Argentina, Itália, Brasil?

Confira abaixo a íntegra da mensagem enviada em vídeo por Francisco aos fiéis:

Queridos amigos,

É com grande alegria que me dirijo a vocês todos, amantes do futebol, por ocasião da abertura da Copa do Mundo de 2014 no Brasil.

A minha esperança é que, além de festa do esporte, esta Copa do Mundo possa tornar-se a festa da solidariedade entre os povos. Isso supõe, porém, que as competições futebolísticas sejam consideradas por aquilo que no fundo são: um jogo e ao mesmo tempo uma ocasião de diálogo, de compreensão, de enriquecimento humano recíproco. O esporte não é somente uma forma de entretenimento, mas também – e eu diria sobretudo – um instrumento para comunicar valores que promovem o bem da pessoa humana e ajudam na construção de uma sociedade mais pacífica e fraterna. Se, para uma pessoa melhorar, é preciso um “treino” grande e continuado, quanto mais esforço deverá ser investido para alcançar o encontro e a paz entre os indivíduos e entre os povos “melhorados”! É preciso “treinar” tanto..

O futebol pode e deve ser uma escola para a construção de uma “cultura do encontro”, que permita a paz e a harmonia entre os povos. E aqui vem em nossa ajuda uma segunda lição da prática esportiva: aprendamos o que o “fair play” do futebol tem a nos ensinar. Para jogar em equipe é necessário pensar, em primeiro lugar, no bem do grupo, não em si mesmo. Para vencer, é preciso superar o individualismo, o egoísmo, todas as formas de racismo, de intolerância e de instrumentalização da pessoa humana. Não é só no futebol que ser “fominha” constitui um obstáculo para o bom resultado do time; pois, quando somos “fominhas” na vida, ignorando as pessoas que nos rodeiam, toda a sociedade fica prejudicada.

A última lição do esporte proveitosa para a paz é a honra devida entre os competidores. O segredo da vitória, no campo, mas também na vida, está em saber respeitar o companheiro do meu time, mas também o meu adversário. Ninguém vence sozinho, nem no campo, nem na vida!

Fonte: AGÊNCIA EFE – revista Época

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: