‘Não é voo de galinha’, diz Russomanno

‘Não é voo de galinha’, diz Russomanno

Após pesquisa apontar empate técnico com Serra, candidato do PRB reclama de análises sobre desempenho; tucano evita comentário

Fernando Gallo, de O Estado de S. Paulo
Candidato do PRB à Prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno reclamou no sábado, 4, das avaliações de que seu bom desempenho nas pesquisas de intenção de voto sejam fruto de recall de outras eleições ou de simpatizantes do PT que desconhecem o candidato do partido, Fernando Haddad. No último levantamento Ibope/TV Globo/Estado, o ex-deputado tem 25% da preferência dos eleitores e está tecnicamente empatado com o tucano José Serra, com 26%.
Candidato do PRB participa de evento em apoio à candidatura de deputado federal - Werther Santana/AE
Werther Santana/AE
Candidato do PRB participa de evento em apoio à candidatura de deputado federal
“Cada hora inventam uma coisa. Primeiro, que eu era midiático. Depois, que o meu voo era de galinha. Depois, que eu não ia me sustentar depois que saísse da televisão”, afirmou. “Se tem intenção de voto no Celso Russomanno, é porque as pessoas querem votar no Celso Russomanno.” O candidato alegou que, mesmo após deixar os programas de TV que apresentava, o índice de intenção de voto continuou subindo. “Talvez esteja na hora dos cientistas políticos acreditarem que a gente tem um trabalho.”
Russomanno disse receber o resultado com “muita felicidade, mas com pé no chão” e afirmou que está em alta nas pesquisas porque ouve as pessoas. “Sou a voz das pessoas que não conseguem falar”, declarou.
Serra foi sucinto ao comentar, anteontem, a queda de cinco pontos na pesquisa – ele tinha 31% em maio. “Está dentro da margem de erro. Não tenho nada a declarar. Se não, viro cronista de pesquisa”, afirmou.
A candidata do PPS, Soninha Francine, comemorou os 7% que obteve na pesquisa divulgada anteontem. “Agora só tem dois na minha frente”, afirmou. “É perceptível que as pessoas me conhecem mais.”
Egressa do PT, Soninha sustentou que vai buscar votos nas regiões onde os petistas são fortes. “Ainda preciso andar muito na zona leste e na sul, que têm um eleitorado tradicionalmente ligado ao PT”, disse.
Com um ponto a menos que Soninha, o petista Fernando Haddad disse estar “tranquilo” quanto ao resultado e afirmou que o quadro será revertido quando a propaganda partidária começar na TV. “Serra e Russomanno estão à frente das pesquisas porque são os candidatos mais conhecidos. Só o horário eleitoral é que muda esse quadro. A população ainda desconhece os candidatos, quanto mais as propostas”, considera.
Haddad disse que sua candidatura ganhará força quando a propaganda eleitoral mostrá-lo como candidato apoiado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pela presidente Dilma Rousseff.

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: