Mulheres têm duas vezes mais chances de sofrerem de estresse do que os homens

Independente de classes sociais ou faixa etária, afirma a psicóloga Lucia Novaes, autora de um dos artigos do livro “Sentimentos que Causam Stress – Como lidar com eles” e presidente da Associação Brasileira de Stress. As hipóteses para explicar este fenômeno variam desde os aspectos hormonais até a maneira com que a mulher é educada para viver em sociedade. “Uma das explicações está no fato de elas desempenharem dupla jornada de trabalho, exercendo sua profissão durante o dia e depois cuidando da casa”, pontua a especialista. A forma como a mulher lida com uma situação estressante também é uma das hipóteses. “De maneira geral, os homens são mais práticos e objetivos para resolver determinadas situações”, afirma Lucia. Nos adultos, os sintomas do estresse podem ser tanto físicos quanto emocionais. Segundo ela, o estresse começa a aparecer com uma respiração ofegante e diarreia, até evoluir para dificuldades de memorização, taquicardia, depressão e síndrome do pânico. “A fase de exaustão (terceira das quatro fases do estresse), que é marcada pela dificuldade de concentração, exaustão e pelo agravamento de doenças pré-existentes, costuma ser irreversível se a pessoa não procurar ajuda médica e psicológica”, explica Lucia. Ao mesmo tempo em que casos de estresse se tornam cada vez mais frequentes, as pessoas estão mais alertas aos sintomas e costumam procuram ajuda. Segundo ela, a dificuldade de lidar com as frustrações no trabalho ou em questões familiares e sociais é uma das principais causas do estresse em adultos. A especialista ainda afirma que alguns profissionais estão mais propensos ao estresse, como jornalistas, juízes do trabalho e policiais. O quadro de estresse, contudo, também pode se desenvolver em crianças. O problema é que o comportamento agressivo e irritadiço, típico do estresse nesta faixa etária, é geralmente confundido como “birra”. “O estresse nas crianças pode se desencadear a partir de situações de desestruturação familiar, de uma exigência desmedida de pais para que os filhos sejam competitivos e bons em tudo e de uma rotina com excesso de atividades”, afirma a especialista. Como uma maneira de prevenir o estresse, Lucia Novaes aponta técnicas de relaxamento e exercícios de respiração acompanhados de atividades físicas, além da adoção de uma alimentação rica em nutrientes como cálcio, ferro, magnésio e vitaminas B e C.

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: