Mulher “ressuscita” após morrer enquanto dava à luz a filho; entenda a história

Durante cesariana, Rachel teve complicações e perdeu cerca de seis litros de sangue
A britânica Rachel Morris, de 31 anos, teve que ser submetida às pressas a uma cesariana para salvar a vida de seu filho. Durante o procedimento, ela teve complicações, perdeu cerca de seis litros de sangue fazendo com que seu coração parasse de bater. De acordo com informações do jornal Daily Mail, os médicos realizaram todos os procedimentos de urgência e, após dois minutos, ela voltou à vida.

Os problemas de Rachel começaram com 20 semanas de gestação quando foi descoberto que ela estava sofrendo de placenta preavia, condição onde a placenta se fixa no colo do útero. Com 27 semanas de gestação, os problemas começaram a piorar. Ela começou a ter sangramentos frequentes e chegou a temer pelo pior.

Como precaução, os médicos decidiram mantê-la no hospital durante as últimas oito semanas de gravidez. Na primeira noite em que ela passou no hospital, Rachel acordou indisposta durante a madrugada e percebeu que estava coberta de sangue. “As enfermeiras entraram correndo no meu quarto e começaram a me ajudar. Tinha sangue para todo o lado”, continua.

Algumas horas depois, Rachel foi levada a sala de cirurgia, onde foi feita a cesariana para tirar o pequeno James de sua barriga. Devido à forte hemorragia, logo após de retirar James da barriga da mãe, os médicos começaram a retirar a placenta da jovem, buscando conter o sangramento. Durante o procedimento, os médicos descobriram que a placenta estava ligada a uma artéria. Devido a isso, o sangramento piorou e o coração de Rachel parou de bater por dois minutos e meio.

Com a vida em risco, os médicos decidiram que retirar o útero de Rachel era a única solução. Após o final do procedimento, os médicos conseguiram conter meu sangramento e tive que ser ligada a máquinas de suporte à vida. Os médicos falaram para minha família que era melhor eles se prepararem para o pior. Mesmo com o prognóstico ruim dos médicos, Rachel começou a ter uma melhora significativa e, após apenas cinco dias, ela já estava indo para casa com seu filho em seus braços.

Informação VarelaNotícias/Foto: Reprodução/Daily Mail

http://josiel-dias.blogspot.com.br/

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: