Mulher postou mensagem na página do Guarujá Alerta para se defender

SÃO PAULO. Depois que a dona de casa Fabiane de Jesus foi agredida no Guarujá, litoral paulista, uma mulher postou mensagem na página do Guarujá Alerta no Facebook dizendo que não era sequestradora de crianças. Ela usou o espaço de comentários da página para dizer: “Gostaria de esclarecer que não sequestro e nunca sequestrei criança alguma. Sou mãe, avó e temente a Deus. Soube que, infelizmente, machucaram uma pessoa inocente. Até porque acompanhei as afirmações de que tudo não passava de boato. [Estou] Muito triste com toda essa situação”, disse.

Na mensagem, a mulher afirmou ter procurado a polícia para esclarecer os fatos. “Há mais de um ano, não vou ao Guarujá e atualmente moro no interior. Gostaria de alertá-los de que já procurei a delegacia da minha cidade e estou tomando as providências cabíveis”, destacou.

O site Guarujá Alerta publicou um retrato falado de 2012, feito pela polícia do Rio de Janeiro, de uma mulher que teria tentado sequestrar um bebê. Afirmou, porém, que a sequestradora usava crianças para rituais de magia negra.

A dona de casa Fabiane de Jesus, de 33 anos, era parecida com o retrato falado divulgado e, no último sábado, foi espancada por moradores do bairro Morrinhos, no Guarujá. Fabiane morreu em função das agressões.

Quando a mulher publicou o comentário na página do Guarujá Alerta, ela já sabia da agressão sofrida por Fabiane e se disse triste pela situação.

O retrato falado que levou populares no Guarujá a confundir Fabiane com a possível sequestradora foi retirado do ar.

A última postagem da página é do dia 5, segunda-feira, onde o responsável afirma estar colaborando com as investigações e que não se manifestaria sobre o assunto para não atrapalhar o trabalho da polícia.

Centenas de pessoas postaram mensagens acusando a página de ser cúmplice do linchamento de Fabiane, que morreu na última segunda-feira. Há, porém, mensagens de pessoas que defendem os responsáveis pela página afirmando que eles apenas publicaram um retrato falado: “Não acho que os caras da página sejam culpados de nada, eles publicaram um retrato falado, só isso. Culpado é quem teve a absurda ideia de falar que era a moça e achar que se matassem ela resolveriam alguma coisa. Culpado são os que acertaram ela com pedaços de pau, que arrastaram ela pela terra, que a puxaram pelos cabelos. Um grupo enorme de pessoas viu uma mulher ser brutalmente espancada e assassinada e ficaram gritando e atiçando, se divertindo. Isso é o mais chocante, alguém se achar no direito de agredir outro ser humano”.


About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: