Modelo plus size brasiliense participa de concurso nacional

A brasiliense Luana Lima, de 32 anos, é uma das candidatas do concurso “A mais bela gordinha do Brasil”, que será realizado nesta sexta-feira (20/5), no Rio de Janeiro. E, para ganhar o título, a moradora de Vicente Pires conta com a ajuda dos internautas do Distrito Federal.

Isso porque o concurso conta com duas premiações. Uma é a tradicional, com desfiles e jurados especialistas no assunto. Outro é virtual, de votação aberta no site do evento. Por volta das 20h40 da noite de quinta (19), Luana estava na quarta colocação, portanto, cada voto é importante.No ano passado, Luana participou do concurso nacional, mas voltou sem o título. Desta vez, está mais confiante. “Malho todos os dias, faço dança de salão e fiz aulas de passarela e postura. Estou mais preparada”, conta.

Mudanças drásticas
A carreira de modelo plus size é recente para Luana. Até 2011, ela nem sequer podia ser enquadrada como gordinha. “Eu nasci em Brasilia, mas mudei para o Tocantins quando tinha 5 anos. Sempre tive corpo sarado. Namorava quem eu queria. Era atleta, corria 10km por dia, jogava futebol e cantava em barzinhos. Mas aí tive um distúrbio hormonal e engordei 40 quilos”, conta.

Luana resolveu então retornar a Brasília para fazer tratamento. Por aqui, sentiu na pele o preconceito por causa do peso. “Foi difícil até arranjar emprego. Tive um namorado por três anos, mas ele não assumia publicamente por vergonha.”

Morando em Vicente Pires, ela seguiu a rotina de professora em uma escola de Ceilândia até o início de 2015. Mas em abril do ano passado, algumas amigas inscreveram ela em um concurso de beleza plus size. “Pensava que não era para mim. Mas resolvi arriscar”.

E deu certo. De lá para cá, Luana começou a se dedicar a diversos eventos, sendo coroada a “mais bela gordinha do Distrito Federal”. Atualmente, ela divide o tempo entre a sala de aula e a carreira de modelo, incluindo desfiles e catálogos fotográficos para lojas.

O sucesso profissional refletiu na vida particular. “Minha autoestima é outra. Aprendi a me olhar com outros olhos, me amar mais. As pessoas precisam entender e respeitar as diferenças. Não é preciso ter um corpo padrão. Importante é ter saúde e ser feliz.” Agora, namorado preconceituoso também não tem mais vez. “Não sou só mais um rostinho bonito. Tenho personalidade. Ou me valoriza como sou, ou não me merece.”

  http://www.metropoles.com/pelas-cidades/vicente-pires/modelo-plus-size-brasiliense-participa-de-concurso-nacional

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: