Mobilização da Cúpula dos Povos reuniu milhares de pessoas no centro do Rio

 
Milhares de pessoas se manifestaram nesta quarta-feira no centro do Rio de Janeiro em defesa da natureza e contra o capitalismo, reivindicações que lideram a Cúpula dos Povos, realizada em paralelo à Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável Rio+20.

 A manifestação faz parte do Dia de Mobilização Mundial “em defesa aos bens comuns e contra a mercantilização da vida”, convocada para coincidir com a abertura da cúpula de Chefes de Estado e do Governo da Rio+20, que começou hoje. Segundo os organizadores e a Polícia, cerca de 50 mil pessoas estavam reunidas na manifestação, apesar da chuva intermitente que caía sobre a cidade. A passeata partiu da igreja da Candelária, no centro da cidade e avançou pela Avenida Rio Branco rumo à Cinelândia.

 Em cima de várias plataformas móveis montadas sobre caminhões, alguns líderes do protesto encorajavam à multidão com discursos contra o capitalismo, acusado de querer tomar os bens comuns da humanidade, como água, terra e até o ar. Alguns manifestantes usavam máscaras respiratórias para chamar a atenção sobre a poluição do ar, enquanto avançavam em ambiente de festa pelo centro da cidade com cartazes, globos e bandeiras de organizações sociais como o Movimento dos Sem Terra (MST).

 Também participaram da manifestação, partidos de esquerda, sindicatos, estudantes e ONGs nacionais e internacionais como Vía Campesina e Greenpeace, que criticaram o novo Código Florestal brasileiro, por considerá-lo um retrocesso para a proteção das florestas. Alguns levavam cartazes com imagens da presidente brasileira, Dilma Rousseff, com uma motosserra nas mãos para chamar a atenção sobre o desmatamento de milhares de hectares da Floresta Amazônica.

Fonte: EFE

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: