Mega da Virada: Multidão na fila em busca de um sonho

Caixa estima que serão feitas cerca de 350 milhões de apostas. Prêmio é de mais de R$ 200 mi

Eric Zambon

Especial para o Jornal de Brasília

Uma combinação de seis números pode resultar em um ou vários vencedores para a aguardada Mega-Sena da Virada, que distribuirá premiação recorde este ano e não acumula. Ou seja, alguém necessariamente tem de ganhar no sorteio do próximo dia 31.

André, Célia e Jean vivem realidades distintas, vieram de lugares diferentes e fizeram apostas sem repetir nenhum número entre si. O que os diferencia são os sonhos que cada um tem e a necessidade a ser suprida caso o prêmio de mais de R$ 200 milhões caia em suas mãos.

“Esse ano acho que vou ganhar”, diz o sorridente André Alves, 20 anos, auxiliar de supermercado. Ele mora no Sudoeste com amigos há dois anos, quando chegou à capital atrás de emprego vindo de Araçuaí (MG), a 700 quilômetros de Belo Horizonte. “Já fiz a quadra e ganhei uns R$ 300, aí a gente pensa que pode melhorar, né?”, completa.

Caso seja o sortudo, ou um dos sortudos, já que ainda não houve ganhador solitário da Mega da Virada, ele só tem uma certeza: quer voltar para Minas Gerais. “Eu comprava uma terra na minha cidade e depois olhava para meus parentes. Não penso em carro ou viajar”, afirma.

Jean Diniz, de 28 anos, nasceu e mora em Ceilândia. Ele era cético quanto à loteria, mas foi “convertido” por amigos e hoje joga com frequência. Uma de suas colegas de trabalho ganhou R$ 10 mil recentemente e isso o motivou a continuar tentando a sorte nas lotéricas.

“Hoje coloco sempre o mesmo número e depois acompanho direitinho para ver o resultado. Eu gostaria de ganhar para morar na beira da praia na Paraíba”, confessa o agente administrativo. Ele também sonha em conhecer o resto do Brasil e fazer uma visita especial à África do Sul, país-sede da última Copa do Mundo e terra natal de Nelson Mandela.

“Por último, veria qual a necessidade de cada um da minha família e os ajudaria”, conclui Jean. Caso recebesse a premiação da Mega da Virada, porém, o ceilandense tem consciência de que ainda sobraria uma enorme quantia, então pensa em depositar tudo na poupança.

O mais novo ganhador da Mega é de Olímpia, cidade do interior de São Paulo. O apostador levou sozinho os R$ 51,49 milhões do sorteio realizado no último sábado. Outras 317 pessoas ganharam R$ 11.729,76 na Quina. As dezenas sorteadas foram 08, 12, 16, 29, 37 e 58.

Quando a sorte sorrir, missão cumprida

Natural de Viana (MA), Célia Serra, 37 anos – foto ao lado-, chegou a Brasília há 11 anos e atualmente mora em Céu Azul (GO). Ela trabalha como cozinheira em um restaurante do Sudoeste e aposta na loteria há quase o mesmo tempo, o que a faz se sentir determinada e frustrada ao mesmo tempo.

“Já cheguei a chorar e pedir a Deus para ganhar, mas não adiantou”, revela. “Mas dessa vez estou confiante. Eu persisto. Tenho muita vontade de pegar meus filhos e explorar meu Maranhão e outros lugares do Brasil”, afirma.

O sonho da casa própria também a fascina e ela espera usar a velha tática de repetir os mesmos números e aumentar as apostas que faz para elevar suas chances. “Algumas vezes acertei dois números, mas foi o máximo. Sinto que está na hora de a sorte sorrir para mim”, conclui.

De acordo com estatísticas disponibilizadas pela Caixa Econômica Federal, marcar sete números melhora em mais de 80% a possibilidade de ser sorteado e transforma a chance de acertar ao menos a quadra em uma em mil.

Aplicação
De acordo com o doutor em Renda e Tributação Vander Mendes Lucas, a poupança é a aplicação mais indicada para quem busca uma alternativa “tradicional e menos arriscada” para lidar com uma quantia milionária. “Por ano, o ganhador teria lucros de 5,5% a 6% sobre esse valor”, diz.

“Também seria bom comprar títulos do governo ou de empresas ligadas ao mercado de petróleo. Comprar ouro também é recomendável”, aconselha. O especialista ainda deixa um alerta para quem pensa em investir em um dos mercados mais eminentes do Distrito Federal. “Existe receio de os imóveis baixarem os preços depois desse crescimento impressionante nos últimos anos. Quem investir nisso agora pode acabar perdendo dinheiro mais pra frente”, completa o especialista.
Leia mais na edição digital. Clique aqui e veja esta e outras notícias do dia.

Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: