Massagista que trabalhou no Corintians de Caicó em 2013 foi morto e teve corpo queimado na Paraíba


“Cão miúdo e galeguinho”: não sabem por que mataram Wilton
A Polícia Civil apresentou, nessa quinta-feira (5), dois homens acusados de ter matado e ateado fogo no massagista Wilton Araújo de Lima, 47. O crime aconteceu na noite do dia 24 de novembro, no bairro das Malvinas em Campina Grande. Os acusados foram presos nessa quarta-feira (4), por policiais da Delegacia de Homicídios.
Adailton Nascimento Cavalcante, 33, e Rubens Mendes de Lima, 23, confessaram o crime. Eles disseram que iniciaram uma discussão com Wilton por causa de um boné. “Eles estavam bebendo em um bar próximo. Em determinado momento, os acusados tomaram o objeto da vítima, que não gostou e iniciou uma discussão, até culminar nesse assassinato cruel”, disse o delegado Francisco de Assis.
De acordo com as confissões dos próprios acusados, eles usaram um pedaço de madeira com uma lâmina de faca na ponta, para espancar Wilton. O massagista caiu inconsciente em um terreno baldio perto do bar e foi queimado ainda vivo pelos dois homens presos e mais um terceiro acusado que está sendo procurado pela polícia.
O delegado informou que denúncias feitas através do número 197 foram fundamental para a elucidação do crime. “As pessoas informam até alguns traços característicos dos suspeitos, o que nos ajuda bastante. Isso é bom para a própria sociedade”, frisou o delegado Assis. Os dois homens foram encaminhados ao Sistema Penitenciário em Campina Grande, onde permanecerão à disposição da Justiça.

Fonte: Eduardo Dantas


About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: