Mãe de jovem assassinada no Gama desmaia durante enterro

Mãe de jovem assassinada no Gama desmaia durante enterro Yorrally Ferreira, de 14 anos, foi morta com um tiro no rosto no último domingo (9/3)

Cerca de 100 pessoas, entre familiares e amigos, se despedem da jovem Yorrally, no cemitério do Gama

Comoção marcou o velório da adolescente Yorrally Ferreira, de 14 anos, assassinada com um tiro no rosto no último domingo (9/3). A jovem foi enterrada às 11h desta quarta-feira (12/3), após o corpo ser velado, na capela 1 do cemitério do Gama. Cerca de 100 pessoas estiveram presentes e prestaram as últimas homenagens à jovem. Muito fragilizada, a mãe da menina, Rosemari Dias da Silva desmaiou durante o enterro.

Ele se desesperou e gritou que não ia deixar a filha ser enterrada. Sem atendimento médico no local, ela acabou sendo levada para o Hospital Regional do Gama por um motorista da reportagem do Correio Braziliense. Durante o velório, Rosimari chegou a passar mal, mas foi atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel (Samu) e continuou no local até a hora do enterro.

Alguns familiares negaram que a jovem tivesse qualquer envolvimento com gangues. Em depoimento à polícia, o suspeito teria contado que terminou o namoro com Yorrally por estar irritado pelo fato de que ela teria armado algum tipo de emboscada contra ele, com novos namorados de grupos rivais. “Tudo que o suspeito falou é mentira, ela era muito carinhosa e só tirava boas notas no colégio. E como era a única filha que morava com os pais, eles eram muito apegados a ela”, rebate a prima de Yorrally, Giulene Paulo de Souza, de 27 anos.

Segundo a mãe, ela era muito “alegre e carinhosa”

Ontem, a mãe da jovem disse que se revolta ao pensar que a filha morreu “por causa de um bandido”. “Minha filha era extremamente carinhosa e alegre. O jeito meigo dela encantava a todos. Não tinha um inimigo sequer”, contou.

Entenda

Yorrally se envolveu em um drama que desperta debates sobre a violência contra a mulher, a redução da maioridade penal e a cultura da superexposição na internet. Ela morreu com um tiro no rosto em uma região conhecida com Prainha, no Gama. O assassino confesso completou 18 anos dois dias depois de matá-la. Frio, exibicionista e certo da impunidade – já que não deve responder como adulto pelo ato –, ele chegou a filmar a execução, mostrou a amigos e postou em rede social. O atual namorado da vítima postou na internet uma foto da adolescente morta, na cena do crime, uma imagem também chocante.

Com informações de Matheus Teixeira.

Assista à reportagem da TV Brasília

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: