LIXO Coleta seletiva não funciona no DF

Das 65 mil toneladas recolhidos pelo SLU, só 650 delas são recicladas
17/08/2012 08h49
Isa Stacciarini
ABR
A coleta seletiva no DF ainda não funciona de forma eficiente. Apenas 5% de todo o lixo da capital é reciclado atualmente. Mensalmente, 65 mil toneladas dos resíduos domésticos são recolhidos pelo Serviço de Limpeza Urbana (SLU), contudo só 1.300 toneladas são reciclados. Metade dos entulhos reutilizados viram rejeito e os catadores só conseguem aproveitar 650 toneladas.
Nas 30 regiões administrativas do DF, apenas cinco possuem coleta seletiva. É o caso do Cruzeiro, além das quadras 100, 200, 300 e 400 das Asas Norte e Sul, Lago Norte, uma parte do Lago Sul e Brazlândia. Nestes locais há caminhões destinados a recolher lixos secos e orgânicos separados por dia e horário. No entanto, nas outras 25 regiões, apenas um caminhão do SLU recolhe os dois tipos de resíduos sem qualquer tipo de separação.
O diretor adjunto do SLU, Hamilton Ribeiro, explicou que apesar de um único caminhão coletar os lixos secos e orgânicos, a compactação do veículo não é suficiente para que haja mistura dos resíduos. “Quando a sacola chega nas usinas e se elas tiverem com a segregação do lixo corretamente, os catadores que ficam em cada esteira conseguem fazer a separação de forma mais eficiente. O mesmo acontece no Lixão da Estrutural, onde o catador consegue maior aproveitamento quando o lixo está separado por sacolas”.
Ribeiro ressaltou que a coleta seletiva existente no DF não é o serviço que o SLU deseja para toda a cidade. Até setembro será lançado o edital para que a coleta seletiva seja feita em toda a capital. “A expectativa é que até dezembro consigamos contratar uma empresa responsável por essa coleta. A intenção é separar Brasília em quatro áreas de coleta seletiva e, com isso, aumentar de 5% para 15% a coleta total de lixo”, destacou.
A aposentada Neusa Gomes mora no Guará II, região onde não existe a coleta seletiva. Apesar da inexistência do serviço, ela tem o costume de separar os lixos por sacolas. “Não adianta só a população separar e o caminhão vir e recolher tudo de uma vez. O governo deveria dar o retorno do nosso trabalho, assim as pessoas passariam a separar de forma ainda mais frequente”.
Da Redação do Alô

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: