Licitação para novos ônibus do DF não surtiu efeito reclamações continuam



A grande promessa de melhoria para o transporte público da capital não será cumprida neste ano. O prazo para renovação de toda a frota do Distrito Federal foi adiado para 2014. Devido ao atraso na fabricação dos ônibus de duas empresas que venceram a licitação das bacias, o governo não conseguirá colocar os 2.630 coletivos em circulação até o fim deste mês. A expectativa do Transporte Urbano do DF (DFTrans) é disponibilizar as últimas unidades até janeiro.

Na sexta-feira, houve a entrega simbólica de 139 veículos em Ceilândia. Eles começaram a circular ontem, em 38 linhas que atendem a QNR e eram operadas pela Planeta, Pioneira e Satélite. Por enquanto, a população do DF conta com 932 ônibus novos. O processo, que gerou expectativa nos usuários, tem deixado algumas lacunas e decepcionado os cidadãos. Durante as manifestações que tomaram as ruas em junho, as principais reivindicações eram a ampliação e o aperfeiçoamento do sistema de transporte. No mesmo mês dos protestos, a linha da Estrutural começou a operar com coletivos recém-comprados (veja tabela). Aos poucos, a reestruturação vem se consolidando.

As reclamações, contudo, não diminuíram e vão de falta de pontualidade a ausência dos itens de conforto esperados com a transição. Além disso, algumas linhas estão suspensas ou tiveram os horários alterados. A falta de informação tem deixado os passageiros confusos. O GDF se defende explicando que a mudança dos carros não basta para resolver o problema do transporte e está tomando outras medidas para alcançar o nível de qualidade desejada.

Fonte: CORREIO BRAZILIENSE

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: