Lava Jato: igreja teria recebido dinheiro

Lava Jato: igreja teria recebido dinheiro

Operação Lava Jato aponta que esquema ilegal ultrapassou as fronteiras dos órgãos públicos e chegou à Assembleia de Deus Ministério Madureira

julio camargo reproducao.300x200

O noticiário nacional está agitado com as denúncias que a toda hora são divulgadas por causa da Operação Lava Jato, do Supremo Tribunal Federal (STF), que investiga um esquema bilionário de desvio e lavagem de dinheiro envolvendo a empresa estatal Petrobras e importantes figuras políticas.

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, a última denúncia veio do lobista Julio Camargo, que fez acordo com o STF para delatar operações ilegais entre os envolvidos. Camargo, que usava suas empresas como fachada para fraudes, contou que o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o “pressionou” a pagar US$ 10 milhões – o equivalente a mais de R$ 34 milhões – em transações que envolviam a Petrobras. Desse montante, US$ 5 milhões teriam ido para o próprio Cunha, que está sob investigação da Polícia Federal (PF).

Igreja beneficiada
Ainda de acordo com o Estado, a quebra de sigilo bancário de uma das empresas de Camargo mostrou que houve repasse de R$ 125 mil à igreja Assembleia de Deus Ministério Madureira, em Campinas (SP), segundo apurações da PF.

Na época da eleição de Cunha, a instituição promoveu um culto especial em uma de suas igrejas para comemorar a conquista do deputado.

Naquela ocasião, o pastor Abner Ferreira, presidente da Assembleia Madureira no Rio de Janeiro, chegou a falar no culto comemorativo: “Satanás teve que recolher cada uma das ferramentas preparadas contra nós. Nosso irmão em Cristo é o terceiro homem mais importante da República”, evidenciando o entusiasmo pela posição privilegiada de um de seus pares.

Abner é irmão de Samuel Ferreira, que preside a mesma igreja no Brás, em São Paulo, e também aparece no registro da Receita Federal como presidente da unidade de Campinas, para a qual foi destinada a quantia de R$ 125 mil.

Camargo é um dos réus da Lava Jato e, segundo a PF, teria passado propinas aos executivos da estatal indicados por partidos, além de doações oficiais a campanhas de outros políticos e ao diretório nacional do PMDB.

Esta é a primeira vez que a corrupção investigada pela Lava Jato cita uma instituição religiosa, ultrapassando os limites das entidades políticas e estatais que até então eram mostradas pelos noticiários nacionais e internacionais.

O escândalo levou a Petrobras a enfrentar a maior crise de toda a sua história, sendo que antes ela era tida como uma das maiores e mais fortes empresas do País.

Os desdobramentos do envolvimento da Assembleia de Deus Ministério Madureira são esperados pela imprensa, mas as lideranças da igreja ainda não quiseram se pronunciar sobre o assunto. Pelo menos não aos repórteres, mas terão de prestar satisfações ao STF.

http://www.universal.org/noticia/2015/08/16/lava-jato-igreja-teria–recebido-dinheiro-33868.html

About Germano Guedes

Olá Pessoal,
Sou Germano Guedes, criador do site “a politica e o poder”.
Baiano, morador da Estrutural desde 99, cheguei a Capital Federal para tentar a vida como milhares de outras pessoas.
Ao chegar na Estrutural, começei a participar de discussões que visavam a melhoria da qualidade de vida na Cidade. Vi que alguns grupos já formados, ” monopolizavam” os moradores e inclusive, a informação que chegava até a comunidade.
Nessa condição, resolvi criar um blog – meio que possibilitaria levar informação as pessoas. Neste canal, soltei o verbo e começei a dizer o que eu realmente pensava sobre o que acontecia na Estrutural.
Abordei vários assuntos polêmicos, revelei notícias “bombas” e muitas vezes, tive que desmascarar grupos organizados que não pensavam no interesse da população – como diz o ditado ” era só venha a nós” e a população que se vire.
Como Prefeito Comunitário pude participar mais ativamente das ações políticas que discutiam a Estrutural. Lixão, instalação de creches, reabertura de escolas e a regularização de alvará dos comerciantes eram algumas de nossas reivindicações.
No ano de 2014, fui indicado pelo meu Partido – PRB – a vaga de administrador da Cidade.
Continuo abastecendo o site com notícias e assuntos polêmicos, dizendo realmente o que penso. Porém, agora somos uma equipe e ” A Política e o Poder”, além de abordar assuntos correlatos à Estrutural, terá uma discussão voltada para todo o Distrito Federal, garantido informação e notícias exclusivas a todos os brasilienses que nos acompanham.

%d blogueiros gostam disto: