juiz pode decidir hoje destino de mensaleiros presos

O juiz da Vara de Execuções Penais do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios Ademar Silva de Vasconcelos decidiu manter por pelo menos 24 horas os condenados no mensalão provisoriamente nos presídios em Brasília. Ele passou o domingo, 17, reunido com parte de sua equipe para acelerar o trâmite das sentenças.

Com isso, o ex-ministro José Dirceu e o deputado federal e ex-presidente do PT José Genoino passariam mais uma noite na penitenciária da Papuda, em Brasília, de domingo para segunda-feira. Os dois estão recolhidos desde a noite de sábado (16) no local, após ordem do presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa.

Vasconcelos recebeu apenas na tarde de domingo a documentação sobre a ordem de prisão de parte dos condenados por envolvimento com o mensalão e a expectativa é a de que tome decisões ainda hoje ou amanhã. Ele terá de definir, por exemplo, se os condenados permanecerão na Papuda ou serão transferidos.

“Estou tentando providenciar a execução das penas dos condenados”, afirmou Vasconcelos ao Estado, lembrando que o processo do julgamento conta com nada menos do que 269 volumes. “Talvez, nem amanhã (18) esteja pronto. É muita coisa”, acrescentou.

Os advogados dos presos pretendem se reunir nesta segunda-feira com o juiz, que é o encarregado da execução.

É ele quem vai definir, por exemplo, sobre a possibilidade de o preso deixar a prisão para trabalhar e voltar à noite, se pode receber autorização para encontrar a família em finais de semana.

Fonte: Agencia Estado

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: