Jovens da Cidade Estrutural abusam do consumo de álcool e sabem pouco sobre sexo

Os jovens da Cidade Estrutural precisam aprender mais sobre violência e sexualidade. Quando querem tirar dúvidas ou conversar sobre algum assunto mais íntimo, a maioria recorre, principalmente, aos amigos. E a bebida alcóolica tem sido uma das drogas mais usadas por boa parte dos adolescentes. Fatores que possibilitam iniciar a vida sexual mais cedo.

Essas e outras informações foram apontadas pelo Projeto Saúde Ativa, da Central Única das Favelas (Cufa-DF) em parceria com o Ministério da Saúde. O projeto objetiva orientar os adolescentes e transformá-los em multiplicadores para que, assim, diminuam os números de doenças sexualmente transmissíveis e os índices de gravidez na adolescência e promovam ações a não violência.

“Formamos mais de 90 jovens como multiplicadores e orientamos mais de mil pessoas. Identificamos onde os jovens frequentam e fomos até eles. Assim, os multiplicadores devem dar continuidade ao trabalho e manter o foco com os demais jovens da cidade. Já que eles buscam  informação entre eles mesmos, que  pelo menos estejam capacitados para saber dar a resposta correta ao amigo”, explica o coordenador da Cufa-DF, Max Maciel.

A pesquisa mostra que 45,9% dos jovens buscam orientações entre os amigos. Em segundo lugar, com 33,6%, as informações são encontradas com profissionais. E, em terceiro, aparece a família, com 24%.

A pesquisa ainda identifica que os jovens da Cidade Estrutural consomem muita bebida alcoólica, mas eles não a identificam como uma droga, o que preocupa a coordenação do projeto. 

Fonte: Da redação do clicabrasilia.com.br

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: