Jovem morre incendiada por recusar pedido de casamento no Paquistão

Maria Abbasi teve 85% do corpo queimado e foi encaminhada para um hospital localizado a 50 km da sua vila, mas não resistiu aos ferimentos
 Diário de Pernambuco

20160602182513939698a

Uma professora de 18 anos morreu depois de ter o corpo incendiado na vila de Davel, nordeste do Paquistão, quando não aceitou uma proposta de casamento.

Os familiares de Maria Abbasi tinham ido a um funeral em uma cidade vizinha e deixado a mulher cuidando da irmã de cinco anos quando os criminosos agiram. Ela foi espancada, teve o corpo molhado com gasolina e foi deixada no local com o corpo em chamas pelos homens. “Estávamos em um funeral quando nos contaram que ela estava ‘em chamas’, pensávamos que tinha sido algum tipo de acidente”, explicou o tio da jovem, Rafaqat Abbasi, em entrevista ao canal CNN.

Maria teve 85% do corpo queimado e foi encaminhada para um hospital localizado a 50 km da sua vila, mas não resistiu aos ferimentos. Policiais foram designados para resolver o caso e, até agora, três pessoas foram presas por suspeita de envolvimento com o crime.

 De acordo com a comissão de direitos humanos do Paquistão, os números de violência contra a mulher são altos no país. Só no ano de 2015, 76 casos de mulheres incendiadas foram investigados pela polícia.

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: