Jovem Leonardo Monteiro é enterrado em clima de muita comoção


Jovem Leonardo Monteiro é enterrado em clima de muita comoção Cerca de 150 pessoas estiveram no cemitério Campo da Esperança e se despediram do jovem que foi assassinado na noite de ontem (29) em Águas Claras

Amanda Carvalho

 
 
Cerca de 150 pessoas estiveram no cemitério Campo da Esperança e se despediram do jovem que foi assassinado na noite de ontem (29) em Águas Claras.


Parentes e amigos estavam com uma camiseta branca que tinha uma foto de Leonardo Monteiro com um trecho da música Canção da América que falava, “Qualquer dia, amigo, a gente vai se encontrar”.

Após o enterro todos bateram palmas e familiares distribuiram uma rosa vermelha as pessoas que estavam presente.
O caso                       

Na noite desta quarta-feira (29), por volta das 21h30, o jovem Leonardo Monteiro foi acertado com um tiro no pescoço, na quadra 34 Norte, de Águas Claras.

Câmeras de segurança filmaram os suspeitos fugindo a pé. A vítima tinha 29 anos e era gerente de uma boate de Taguatinga e voltava da academia quando foi surpreendido por dois elementos.

Após sair do carro, Leonardo correu, o que teria assutado os assaltantes que atiraram. Bombeiros e Samu tentaram reanimá-lo por 40 minutos, mas a vítima morreu no local.

Os pais de Leonardo, que moram em frente ao local do crime se desesperaram. Ele era filho único.

Moradores do prédio afirmam que a região está tomada pela criminalidade. Alguns prédios estão abandonados e lotados de mendigos e usuários de drogas. A 21° DP investiga o caso.

Manifestação sábado

A Associação dos Moradores de Águas Claras está organizando uma manifestação que irá se concentrar no estacionamento da Unieuro e irá até a rua 34 norte, residencial Real Flat, prédio onde morava Leonardo Monteiro.

No local, os manifestantes farão uma oração e logo após se dirigirão para a residência do governador Agnelo Queiroz.

Mensagem

No fim da noite de quarta-feira (29), a prima da vítima, Raquel Sabino divulgou em sua página pessoal no Facebook uma mensagem endereçada ao governardor Agnelo Queiroz. No texto, Raquel aconselhava o governador, em tom de ironia, que protegesse seus familiares da violência. “Enquanto você descansa, a gente chora”, escreveu a moça.

“Brasília não será refém do medo”, garante governador Agnelo Queiroz

O governador Agnelo Queiroz repudiou, hoje, durante a solenidade de inauguração da DF-451, em Brazlândia, a operação “Tartaruga”, deflagrada pela Polícia Militar, que tem contribuído para o aumento da criminalidade nos últimos dias.
                    

“A categoria tem todo o direito de reivindicar. O que não pode é colocar em risco a vida da população. O Governo do Distrito Federal vai tomar todas as medidas necessárias para que Brasília não se torne refém do medo”, frisou o governador.

A operação “Tartaruga” é um movimento reivindicatório dos militares por melhorias salariais. No entanto, o processo de negociação deu lugar, neste mês, à lentidão nos trabalhos e, em casos extremos, ao não atendimento de ocorrências, o que tem deixado os moradores do Distrito Federal apreensivos.

Diante da situação, Agnelo tem dialogado diariamente com a equipe de governo para solucionar esse impasse e inclusive identificou que o movimento não reflete o pensamento de toda a corporação da Polícia Militar do Distrito Federal.

“Eu tenho certeza que o que está ocorrendo é fruto de uma ação muito pequena, com interesses políticos, e não da maioria da corporação, que tem compromisso com a nossa população”, finalizou.

Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: