Jornais internacionais repercutem morte de Eduardo Campos


Jornais internacionais repercutem morte de Eduardo Campos
Candidato à Presidência do Brasil morreu nesta quarta-feira

Jornais ao redor do mundo destacaram a morte de Eduardo Campos no início da tarde desta quarta-feira.

O britânico The Telegraph escreveu “Candidato presidencial brasileiro Eduardo Campos morre em acidente de avião”, mencionando que Dilma e Aécio cancelaram suas atividades de campanha ao saber da morte do político. Além disso, disse que Campos “morreu ao lado dos dois pilotos da Cessna 560XL e de quatro membros de sua campanha”.

O The Guardian, do Reino Unido, noticiou “Candidato presidencial brasileiro Eduardo Campos morre em acidente de avião”, publicando que Campos era neto de Miguel Arraes, que também foi governador de Pernambuco e passou 15 anos no exílio durante a Ditadura Militar.

Os principais jornais da América do Sul também deram ênfase à notícia.

O Clarín, da Argentina, noticiou “Morre um candidato a presidente do Brasil ao cair seu avião em São Paulo”, enfatizando que o político era o terceiro nas intenções de voto nas eleições de 5 de outubro e tinha como vice Marina Silva.

O La Nación, também da Argentina, noticiou “Morre em um acidente aéreo o candidato a presidente do Brasil Eduardo Campos”, com uma foto dele ao lado de Dilma. Na reportagem, o jornal descreve que o político era ex-governador de Pernambuco e que contava com cerca 10% das intenções de voto nas eleições.

O uruguaio El Pais publicou “Morre o candidato a presidente do Brasil em acidente aéreo”, mencionando que a TV brasileira mostrava imagens da aeronave destroçada em meio a escombros e chamas.


O chileno La Nación colocou em sua capa “Morre candidato presidencial Eduardo Campos em acidente de avião”. Na matéria, destacou que Campos tinha como concorrente Dilma, que disputa a reeleição, e que o avião caiu devido ao mau tempo.

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: